Em Araguaína

Via Norte fortalece o comércio da região, valoriza imóveis e já gerou mais de 3.400 empregos

'Ficou chique demais morar de frente para essa avenida', disse moradora idosa.

Por Redação 540
Comentários (0)

14/09/2022 08h17 - Atualizado há 1 ano
Trecho da Via Norte

A Prefeitura de Araguaína irá realizar a inauguração da primeira etapa da Via Norte nesta quinta-feira (15), às 17 horas. Além de ser a maior obra de infraestrutura, mobilidade, logística e sustentabilidade do Tocantins, a nova avenida traz impactos positivos na geração de empregos e, consequentemente, movimenta a economia da cidade.

Iniciada em julho de 2020, a obra gerou 3.447 empregos nesta primeira etapa, desses 2.418 são trabalhadores diretos e 1.029 indiretos. A Via Norte, executada por meio do Projeto Águas de Araguaína, teve investimento de R$ 44 milhões, financiados pelo CAF - Banco de Desenvolvimento da América Latina. 

O setor da construção civil é o que mais possui reação imediata na empregabilidade. “Quando é feita uma obra grande como a Via Norte, profissionais de fora são contratados, há gastos com combustível, aluguel, refeições, portanto outros setores são rapidamente beneficiados”, explicou o gerente técnico de Supervisão e Acompanhamento de Obras da UGP (Unidade de Gerenciamento de Projeto), Cid Forghieri.
 
A entrega do trecho de 1,5 km de extensão que liga a Avenida Castelo Branco com a Cônego João Lima contempla uma área de residências e terrenos de aproximadamente 160 mil metros quadrados, o que representa mais de 200 imóveis, beneficiando também os comerciantes da região e moradores.

Novas construções, reformas e empreendimentos estão sendo feitos ao longo dos 1,5 km de extensão da Via Norte   
 

Integração do comércio

Há 20 anos, o empresário Alberto Luna possui um estabelecimento localizado na Avenida Cônego João Lima e agora está com a fachada e acesso para a Via Norte, após investimentos na estrutura para integração com a nova obra. “Aqui funcionava como depósito. Com a necessidade, fizemos uma reforma, trazendo a loja para cá. Aproveitamos essa oportunidade e em tempo da inauguração da Via Norte, o que é muito importante para nós”, disse.
 
Em outro trecho da avenida, mais próximo à Rua Ademar Vicente Ferreira, está a loja da empresária Carla Albuquerque. Segundo ela, a nova infraestrutura trouxe uma valorização para o comércio da região.  “Vai melhorar o fluxo e a facilidade para os clientes chegarem até aqui. Nós também queremos virar a loja para a Via Norte e implantar um estacionamento fixo, pois já dependíamos das ruas próximas para os clientes pararem seus veículos antes da obra”, afirmou.
 
Valorização imobiliária

O investimento em infraestrutura urbana também reflete nas vendas do setor imobiliário. A região passa a ser mais valorizada pela iniciativa privada, tendo em vista que a Via Norte faz a ligação de bairros com o Centro da cidade.
 
“Os imóveis que antes valiam R$ 200 por metro quadrado, hoje custa em média de R$ 700 a R$ 1.500. O valor do metro quadrado hoje depende da localização, tamanho e a frente do lote para a avenida”, explicou o empresário e perito avaliador do ramo imobiliário, Vilton Gomes.
 
Aos 71 anos de idade, a dona de casa Maria dos Reis mora há quase duas décadas em uma casa beneficiada pela Via Norte. Ela conta que já recebeu propostas de compra do seu imóvel. “O povo estava tudo vindo aqui querendo comprar, mas eu não saio daqui não, ficou chique demais morar de frente para essa avenida”, afirmou.
 
Mais obras

No total, a Via Norte terá 9,3 quilômetros de extensão. A segunda etapa está em andamento e fará a ligação da Avenida Castelo Branco com a Rua Dois de Julho e segue pelo Setor Araguaína Sul até a Avenida Palmas, no Setor Costa Esmeralda. As obras dessa etapa já estão com 29% da pavimentação e 27% do total de rede de drenagem implantados. 

“Vamos inaugurar a Via Norte e depois iniciar as obras da Via Parque que serão interligadas, criando outro eixo de desenvolvimento para nossa cidade, além de continuar com a pavimentação dos bairros, investimento em saneamento e acessibilidade”, explicou o secretário de Infraestrutura, Frederico Prado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.