Polêmica

Vicentinho Alves contesta Márlon Reis: 'votei a favor e pratico a lei da Ficha Limpa'

Por Redação AF
Comentários (0)

01/06/2018 15h14 - Atualizado há 1 semana
Em nota de esclarecimento enviada à imprensa, o candidato a governador do Tocantins Vicentinho Alves (PR) disse que participou de todas as sessões da Câmara dos Deputados e votou a favor da aprovação da Lei Complementar 135/2010, denominada Lei da Ficha Limpa, em sete votações realizadas em plenário. Na época, Vicentinho era deputado federal. Conforme Vicentinho, a nota visa esclarecer as acusações feitas pelo candidato Márlon Reis (Rede) durante o debate da TV Anhanguera, realizado nesta quinta-feira (31). O ex-juiz idealizador da lei disse que Vicentinho não votou pela aprovação, embora estivesse presente na sessão. "Esta é mais uma tentativa dos adversários em caluniar o candidato Vicentinho Alves que tem apresentado um considerável crescimento durante este pleito", diz a nota de Vicentinho. Vicentinho que, além de votar favorável, também pratica a ficha limpa. "São 30 anos de vida pública sem nenhuma mácula. Nunca desonrei um voto recebido do povo tocantinense. Me preparei durante todo esse tempo e estou pronto para fazer um governo transparente e eficiente em favor de nosso povo, especialmente os mais humildes. Um governo para cuidar das pessoas", afirmou Vicentinho. O candidato ainda apresentou certidões negativas da Justiça Federal e também do Supremo Tribunal Federal (STF), comprovando que é 'ficha limpa'. Em anexo à nota, Vicentinho encaminhou os resultados das votações fornecidos pela Câmara dos Deputados. Os documentos mostram que o parlamentar esteve presente em todas as sessões e votou "sim" pela aprovação da Lei da Ficha Limpa. CERTIDÕES NEGATIVAS  

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.