Proposta

Elenil promete reduzir IPTU e acabar com negativação de contribuintes em Araguaína

A prefeitura vem negativando o nome de quem deve IPTU, segundo Elenil.

Por Redação
Comentários (0)

14/10/2020 16h59 - Atualizado há 5 dias
Segundo Elenil, a negativação dos devedores vem acontecendo desde 2014

O candidato a prefeito Elenil da Penha (MDB), da coligação ‘Araguaína é de Todos Nós’, afirmou que pretende fazer uma reforma do Código Tributário Municipal, reduzindo a alíquota do ITPU, e pôr fim à negativação do nome dos devedores do município.

“A Prefeitura de Araguaína não é obrigada a negativar o contribuinte que tenha débitos relacionados ao IPTU, mas, infelizmente, o município não só vem inscrevendo os devedores na dívida ativa como também incluindo o nome deles nos serviços de proteção ao crédito (SPC)”, explicou.

Segundo Elenil, a negativação dos devedores vem acontecendo desde 2014 e além de causar constrangimentos, também prejudica quem quer empreender no município.

“Eu tenho encontrado pessoas com o IPTU atrasado que tentam negociar, não conseguem e acabam tendo o nome sujo. Pessoas que têm o sonho de empreender, de ter o próprio negócio, de gerar emprego e renda para Araguaína, mas que estão impedidas de ter acesso a crédito por causa da negativação”, argumentou.

Elenil garantiu que, se eleito, a prefeitura manterá uma mesa de negociação permanente com os contribuintes, criando programas de parcelamento de tributos e facilitando a quitação de débitos com o fisco municipal.

“Sem levar em conta a realidade do contribuinte, a negativação é injusta e mostra uma postura punitiva por parte do município de Araguaína. Como prefeito, vou trabalhar para que o cidadão araguainense tenha condições de pagar o imposto sem comprometer o seu orçamento, oferecendo a ele alternativas e não punições”, finalizou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.