Acesso às aldeias é fechado e policiamento reforçado em Tocantínia em virtude da eleição

Por Redação AF
Comentários (0)

04/10/2012 21h43 - Atualizado há 1 ano
<span style="font-size:14px;">Nos tr&ecirc;s dias que antecedem a elei&ccedil;&atilde;o, barreiras policiais fecham o acesso &agrave;s aldeias ind&iacute;genas Xerente, localizadas no munic&iacute;pio de Tocant&iacute;nia, impedindo a aproxima&ccedil;&atilde;o de candidatos e pessoas ligadas &agrave; campanha eleitoral. A interdi&ccedil;&atilde;o, determinada pela Justi&ccedil;a Eleitoral, atende requerimento apresentado pelo Promotor Eleitoral de Miracema, Vilmar Ferreira de Oliveira, justificado pelo hist&oacute;rico de que, neste per&iacute;odo, os ind&iacute;genas costumam ser aliciados por militantes em busca de votos.<br /> <br /> Segundo o ocorrido nas &uacute;ltimas elei&ccedil;&otilde;es, os aliciadores agem com a inten&ccedil;&atilde;o de provocar o desequil&iacute;brio em campanhas normalmente acirradas, indo al&eacute;m dos limites legais ao disponibilizar o transporte de eleitores e ao oferecer pequenos presentes em troca do voto, como alimentos, bebidas alco&oacute;licas, refrigerantes e cigarros, segundo argumentos apresentados pelo Promotor Vilmar de Oliveira. Assim, o fechamento dos acessos contribui para uma disputa igualit&aacute;ria entre os candidatos.<br /> <br /> <strong><u>Policiamento</u></strong><br /> <br /> Devido a um segundo requerimento apresentado pelo Promotor Eleitoral de Miracema e atendido pela Justi&ccedil;a Eleitoral, o policiamento em Tocant&iacute;nia foi refor&ccedil;ado desde a &uacute;ltima segunda-feira, 1&ordm;, e permanecer&aacute; assim at&eacute; o dia posterior &agrave; vota&ccedil;&atilde;o, 8 de outubro.<br /> <br /> Um refor&ccedil;o de 35 agentes para o munic&iacute;pio j&aacute; havia sido informado pela Pol&iacute;cia Militar, mas, diante da grande quantidade de problemas que v&ecirc;m ocorrendo em Tocant&iacute;nia, o Minist&eacute;rio P&uacute;blico considerou a quantidade insuficiente e solicitou o envio de for&ccedil;as do Grupo de Opera&ccedil;&otilde;es T&aacute;ticas Especiais (Gote), Rondas Ostensivas T&aacute;ticas Metropolitanas (Rotam) e Companhia Independente de Opera&ccedil;&otilde;es Especiais (CIOE).<br /> <br /> <u><strong>Comit&ecirc;s</strong></u><br /> <br /> Tamb&eacute;m em aten&ccedil;&atilde;o a requerimento do Promotor Vilmar Ferreira de Oliveira, foi determinado o fechamento dos comit&ecirc;s dos dois candidatos a prefeito de Tocant&iacute;nia, Muniz Pereira (coliga&ccedil;&atilde;o Unidos por Tocant&iacute;nia) e Mosaniel Caldeira (coliga&ccedil;&atilde;o O Progresso Continua), que funcionavam um defronte ao outro, ocasionando provoca&ccedil;&otilde;es e agress&otilde;es entre militantes.<br /> <br /> Devido ao &acirc;nimo acirrado no munic&iacute;pio, ainda foi proibida pela Justi&ccedil;a a aglomera&ccedil;&atilde;o de pessoas para fins pol&iacute;ticos na Pra&ccedil;a Bras&iacute;lia durante o per&iacute;odo eleitoral. (Ascom - MPE)</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.