Acusados de matar tesoureiro do Sindicato Rural de Araguaína vão a júri popular depois de quase seis anos

Por Redação AF
Comentários (0)

18/08/2015 10h36 - Atualizado há 2 meses
<span style="font-size:14px;"><span style="font-size:12px;"><u>Fernando Almeida</u><br /> <em>Araguaina Noticias</em></span><br /> <br /> Depois de quase seis anos, os acusados de assassinar o pecuarista e tesoureiro do Sindicato Rural de Aragua&iacute;na (TO), Ronan Ara&uacute;jo Filho, com 54 anos na &eacute;poca, ser&atilde;o julgados nesta quinta-feira (20). O j&uacute;ri popular acontecer&aacute; a partir das 8h da manh&atilde;, no audit&oacute;rio da OAB.<br /> <br /> Estar&atilde;o no banco dos r&eacute;us Manoel da Guia Alves da Silva e Adeuvaldo Bernardes da Silva.&nbsp; Os dois s&atilde;o acusados de assassinar Ronan, com dois tiros, no dia 6 de novembro de 2009, em uma estrada vicinal no munic&iacute;pio de Muricil&acirc;ndia, a 70 km de Aragua&iacute;na.<br /> <br /> A suspeita, segundo a fam&iacute;lia da v&iacute;tima, &eacute; que o crime tenha sido praticado para acobertar um furto de gado. Isso porque Ronan alugava pasto na Fazenda Volta Redonda (em Muricil&acirc;ndia), mas o gado estaria desaparecendo e ele teria descoberto o furto. Os acusados pelo crime trabalhavam na referida fazenda na &eacute;poca, segundo a fam&iacute;lia.<br /> <br /> <u><strong>Fam&iacute;lia espera por Justi&ccedil;a</strong></u><br /> <br /> &Agrave;s v&eacute;speras do julgamento, que demorou quase seis anos para acontecer, a filha da v&iacute;tima, Mayra Ara&uacute;jo, relembra que o pai tinha uma boa conviv&ecirc;ncia com todos, n&atilde;o possu&iacute;a inimizades e espera por Justi&ccedil;a. <em>&ldquo;Demorou tanto! Espero Justi&ccedil;a, espero um ponto final e que os acusados sejam condenados.&rdquo;</em><br /> <br /> Ronan Ara&uacute;jo Filho foi um dos idealizadores da Cavalgada de Aragua&iacute;na e integrante da diretoria do Sindicato Rural por v&aacute;rios anos.&nbsp; Segundo a fam&iacute;lia da v&iacute;tima, o acusado Adeuvaldo est&aacute; preso por outro crime e Manoel responde o processo em liberdade.<br /> <br /> O advogado Miguel Vinicius Santos atuar&aacute; na defesa dos acusados. O Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual atua na acusa&ccedil;&atilde;o, tendo como assistente o advogado Paulo Roberto da Silva.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.