Política

Antônio Andrade assume presidência do PTB no Tocantins no lugar do grupo de Ronaldo Dimas

'Estou muito à vontade no partido, era o que eu mais queria', disse o deputado.

Por Redação 848
Comentários (0)

15/08/2019 10h41 - Atualizado há 1 ano
Toinho Andrade agora é presidente do PTB

O deputado Antônio Andrade, presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro durante convenção do PTB Jovem em Brasília, nesta quarta-feira (14), e assumiu a presidência estadual da legenda.

O PTB estava sendo comandado desde fevereiro deste ano por Wagner Rodrigues, chefe de gabinete do prefeito de Araguaína Ronaldo Dimas. O grupo foi pego de surpresa com a reviravolta noticiada semanas atrás pela imprensa. 

O secretário executivo nacional do partido, Norberto Martins, chegou a negar acordo com Andrade para assumir a presidência do partido. 

A adesão do deputado ao partido aconteceu na presença do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e do presidente da Fundação Ivete Vargas (FIV), Chico Galindo.

Antonio Andrade diz estar muito confortável na sigla, como se estivesse em casa. Ele começou sua vida política na sigla, quando foi eleito vereador por Porto Nacional, sua primeira candidatura a deputado estadual, em 2002, foi pelo PTB.

“Estou muito à vontade no partido, era o que eu mais queria, pela boa relação que tenho com todos e por ter ideais alinhados com a sigla”, declara o deputado e presidente da AL-TO.

Segundo Andrade, o trabalho agora é fortalecer o PTB estadual, com adesão de novos membros e assim buscar ter uma maior representatividade nas eleições de 2020 e 2022. A expectativa é que o partido assuma uma posição de protagonista no âmbito nacional, estadual e municipal.

Também estavam presentes na convenção o do deputado federal Maurício Dziedricki (RS); os deputados estaduais Rodrigo Valadares (SE) e Romero Sales Filho (PE); o secretário de Comunicação, Honésio Ferreira; o primeiro-secretário-geral, Norberto Martins e a presidente nacional do PTB Mulher, Graciela Nienov.

O que aconteceu com PHS?

O PHS, antigo partido de Antonio Andrade, foi incorporado pelo Podemos. O Partido passou por uma disputa judicial pelo comando da sigla no último ano e não superou a cláusula de barreira, que exigia que os partidos tivessem 1,5% dos votos válidos em todo o país com ao menos 1% dos votos em nove estados.

Além de ficarem de fora da divisão do fundo partidário e eleitoral, os Partidos que não superam a cláusula de barreira também tem dificuldades logísticas como perder o direito ao gabinete partidário e fazer discursos nas sessões do Congresso, além do direito a um programa partidário no rádio e na TV.

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.