Negócios

Capim Dourado Shopping é vendido no pacote por quase R$ 700 milhões para o BTG Pactual

A BR Malls havia comprado o shopping em 2012 por R$ 180 milhões de Carlos Amastha.

Por Redação 11.024
Comentários (0)

31/07/2019 17h41 - Atualizado há 1 ano
Capim Dourado Shopping

A empresa BR Malls anunciou nesta terça-feira (30) a venda de sua participação em sete shoppings centers para o fundo de investimento imobiliário BTG Pactual Shoppings.

Entre os empreendimentos vendidos está o Capim Dourado, o principal da Capital do Tocantins. A BR Malls havia comprado o shopping em 2012 por R$ 177,1 milhões do empresário Carlos Amastha, ex-prefeito de Palmas. 

Além dele, entraram no pacote de venda os shoppings Ilha Plaza, Casa & Gourmet Shopping, Shopping Plaza Macaé, Londrina Norte Shopping, Osasco Plaza Shopping e Shopping Contagem. Os dois primeiros empreendimentos ficam no Rio de Janeiro. Os outros ficam nas cidades de Macaé (RJ), Londrina (PR), Osasco (SP) e Contagem (MG).

O valor individual de cada shopping não foi divulgado. Já o montante total é de R$ 696,4 milhões. O valor pode ser acrescido de R$ 22,4 milhões, caso sejam cumpridas algumas metas de performance para este ano. Este valor será corrigido pelo CDI a partir de 31 de dezembro de 2019, e será pago até abril de 2020.

A BR Malls informa que os empreendimentos têm uma taxa de retorno anual (Cap rate) que pode variar entre 8,4% e 8,6%, considerando ou não o pagamento adicional de performance. Considerando o atingimento dessa performance, o Cap rate pode variar entre 9% e 9,2%. Segundo a companhia, a operação faz parte da revisão estratégica, com maior foco em shoppings de maior porte, dominantes e em mercados de grande potencial de consumo.

Após a liquidação financeira da venda dos shoppings, a BR Malls pretende distribuir o valor integral aos acionistas.

COMUNICADO OFICIAL

"A brMalls anunciou nesta data que celebrou com o FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO BTG PACTUAL SHOPPINGS, administrado pela BTG PACTUAL SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. DTVM ("Fundo"), acordos para a alienação de sua participação integral nos Shoppings Ilha Plaza, Casa & Gourmet Shopping, Shopping Plaza Macaé, Londrina Norte Shopping, Osasco Plaza Shopping, Shopping Contagem e Capim Dourado, localizados nas cidades de Rio de Janeiro, Macaé, Londrina, Osasco, Contagem e Palmas, respectivamente.

A transação mencionada faz parte da revisão estratégica de portfólio da Companhia iniciada em 2017, que considerando a escala relevante e diversidade dos seus ativos, decidiu concentrar seu foco de atuação, priorizando shoppings de maior porte, dominantes e em mercados de grande potencial de consumo.

Nos referidos acordos de alienação foi estruturada operação, objetivando a obtenção de recursos pelo Fundo e o consequente recebimento do valor total da alienação à vista pela Companhia, na data de transferência dos ativos ("Operação Estruturada").

Em decorrência da Operação Estruturada foi necessária a estipulação de condições precedentes para a liquidação financeira da alienação dos shoppings, sendo que, caso as mesmas não sejam implementadas em até 30 dias, está prevista a resolução dos acordos de alienação.

O valor total da alienação é de R$ 696,4 milhões, e será recebido na data da liquidação, a qual ocorrerá após a implementação das condições precedentes.

O valor da alienação poderá ser acrescido de um pagamento adicional baseado na performance (NOI competência) dos ativos. O desempenho será apurado no exercício findo em 31 de dezembro de 2019, e, no caso do NOI competência dos ativos atingir o patamar estipulado, haverá pagamento adicional de até R$ 22,4 milhões, corrigido pelo CDI a partir de 31 de dezembro de 2019, que ocorrerá até abril de 2020.

Considerando o NOI caixa dos últimos 12 meses, o cap rate da operação pode variar entre 8,4% (valor considerando pagamento adicional por performance) e 8,6% (valor base, sem considerar pagamento adicional por performance). Considerando o NOI competência, o cap rate da operação pode variar entre 9,0% (valor considerando pagamento adicional por performance) e 9,2%.

Após a liquidação financeira da alienação dos shoppings, a Companhia possui a intenção de distribuir o valor integral aos seus acionistas.

A Companhia fornecerá mais detalhes e explicações, após a conclusão da transação, a todos os interessados por meio de uma teleconferência."

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.