Consultora do Ministério da Saúde afirma que Pró-Saúde atende de forma satisfatória

Por Redação AF
Comentários (0)

29/11/2013 15h33 - Atualizado há 3 semanas
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">Em visita a Aragua&iacute;na a duas unidades gerenciadas pela Pr&oacute;-Sa&uacute;de, Unidade de Pronto Atendimento 24h Aragua&iacute;na Sul e Hospital Municipal de Aragua&iacute;na, a consultora em Gest&atilde;o de Tecnologias M&eacute;dico-Hospitalares do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de, Amanda Cristiane Soares, avaliou que &ldquo;a Pr&oacute;-Sa&uacute;de faz um bom trabalho&rdquo;.<br /> <br /> Amanda Soares declarou que a UPA 24h Aragua&iacute;na Sul e o Hospital Municipal t&ecirc;m uma &ldquo;gest&atilde;o administrativa funcionando muito bem&quot;. Segundo ela, a parte de engenharia cl&iacute;nica est&aacute; muito bem organizada. <em>&quot;Encontramos aqui uma realidade satisfat&oacute;ria que comparando com o encontrado no Pa&iacute;s, &eacute; um diferencial&rdquo;</em>, disse a consultora do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de.<br /> <br /> A tecn&oacute;loga do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de veio a Aragua&iacute;na fazer uma visita aos hospitais para saber como funciona gest&atilde;o de equipamentos m&eacute;dicos e se h&aacute; falhas. A cidade foi &agrave; &uacute;nica do Tocantins a ser vistoriada, tendo sido escolhida por ser polo.&nbsp; <em>&ldquo;Aragua&iacute;na &eacute; uma das cidades que mais recebe pacientes de outros munic&iacute;pios, dentro da regi&atilde;o do bico do papagaio&rdquo;</em>, considerou a tecn&oacute;loga.<br /> <br /> De acordo com Amanda Soares, o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de est&aacute; fazendo um diagn&oacute;stico para saber como est&aacute; a capacidade de gest&atilde;o do parque tecnol&oacute;gico e ap&oacute;s isso, oferecer um curso para capacita&ccedil;&atilde;o dos profissionais. Essa avalia&ccedil;&atilde;o foi iniciada ap&oacute;s a realiza&ccedil;&atilde;o de um estudo por meio da Organiza&ccedil;&atilde;o Mundial da Sa&uacute;de e do Banco Mundial&nbsp; nos pa&iacute;ses em desenvolvimento ter detectado que 25% a 50% desses parques s&atilde;o subutilizados ou n&atilde;o utilizados. <em>&ldquo;O estudo mostrou que em muitos casos falta a infraestrutura adequada, n&atilde;o h&aacute; treinamento para manuten&ccedil;&atilde;o e nem utiliza&ccedil;&atilde;o e ainda a dificuldade de armazenar estoque de pe&ccedil;as sobressalentes para manuten&ccedil;&atilde;o e de materiais de consumo.&nbsp; Por isso, o Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de quer saber como est&aacute; o Brasil, se isso ocorre aqui tamb&eacute;m e quais s&atilde;o as maiores falhas, para poder corrigir isso, e oferecer um servi&ccedil;o melhor ao paciente, que &eacute; nosso foco&rdquo;,</em> explicou.<br /> <br /> O relat&oacute;rio do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de servir&aacute; para elabora&ccedil;&atilde;o do curso de qualifica&ccedil;&atilde;o a ser oferecido pelo &oacute;rg&atilde;o, sendo os dados coletados sigilosos, a serem utilizados apenas para consumo da institui&ccedil;&atilde;o.<br /> <br /> <u><strong>Avalia&ccedil;&atilde;o</strong></u><br /> <br /> Nas unidades gerenciadas pela Pr&oacute;-Sa&uacute;de a consultora do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de avaliou, al&eacute;m de todo o fluxo da Engenharia Cl&iacute;nica, o gerenciamento do contrato e se as pessoas sabem o que cobrar dessa presta&ccedil;&atilde;o de servi&ccedil;o. <em>&ldquo;Apesar da institui&ccedil;&atilde;o n&atilde;o ter um servi&ccedil;o de engenharia cl&iacute;nica pr&oacute;prio,&nbsp; sendo esse servi&ccedil;o terceirizado, ela tem que saber o que solicitar em um contrato e o que cobrar da mesma. Afinal, a contrata&ccedil;&atilde;o de empresas terceirizadas supre a falta de m&atilde;o de obra qualificada e essa &eacute; uma tend&ecirc;ncia que temos encontrado nos hospitais do Brasil: partir para terceiriza&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, revelou a consultora do Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de.<br /> <br /> Amanda comentou que &eacute; dif&iacute;cil encontrar profissionais capacitados para atuar em engenharia cl&iacute;nica em regi&otilde;es do Norte e Nordeste. <em>&ldquo;&Eacute; preciso dominar todas as vari&aacute;veis desses equipamentos, desde a parte da aquisi&ccedil;&atilde;o, manuten&ccedil;&atilde;o at&eacute; a obsolesc&ecirc;ncia dele, quando n&atilde;o est&aacute; mais em condi&ccedil;&otilde;es de operar de maneira segura e eficaz.</em>&rdquo;, afirmou.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De Figueirópolis

Professor do Tocantins vence prêmio nacional com projeto sobre esportes

O objetivo do prêmio é reconhecer o trabalho dos professores que contribuem para a qualidade da educação básica.

Investigação

PF prende médico no Tocantins em operação que investiga corrupção na Saúde

Mandados também estão sendo cumpridos em São Luís (MA), Imperatriz (MA), Parauapebas (PA), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

Estado

Bunge Açúcar e Bioenergia abre vagas para jovens engenheiros no Tocantins

As inscrições vão até o dia 9 de novembro.

Nesta quinta, 18

Vagas de emprego para manicure, mecânico, porteiro, zelador e vendedor

As vagas são para todos os níveis de escolaridade e estão distribuídas em nove cidades do Estado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.