Defensor Público aponta tratamento de dependentes químicos como fator de redução da criminalidade

Por Redação AF
Comentários (0)

29/05/2014 17h21 - Atualizado há 1 mês
<span style="font-size:14px;">Empenhados em minimizar a criminalidade em Aragua&iacute;na, representantes de institui&ccedil;&otilde;es como Defensoria P&uacute;blica, Minist&eacute;rio P&uacute;blico, OAB &ndash; Ordem dos Advogados do Brasil, Pol&iacute;cia Civil e Pol&iacute;cia Militar estiverem reunidos na &uacute;ltima ter&ccedil;a-feira, 27, na C&acirc;mara de Aragua&iacute;na, para discutir e apresentar solu&ccedil;&otilde;es na &aacute;rea da seguran&ccedil;a p&uacute;blica durante audi&ecirc;ncia requerida pelo vereador Soldado Alcivan (PP).<br /> <br /> O defensor p&uacute;blico Hildebrando Carneiro problematizou o crescimento do n&uacute;mero de usu&aacute;rios de drogas na regi&atilde;o. <em>&ldquo;H&aacute;, de forma manifesta, uma correla&ccedil;&atilde;o imediata entre o crescimento da criminalidade e o uso de subst&acirc;ncias entorpecentes, sobretudo nos crimes patrimoniais, que em sua quase totalidade s&atilde;o cometidos por usu&aacute;rios de crack. A diminui&ccedil;&atilde;o da criminalidade passa inexoravelmente pela necessidade de implemento de pol&iacute;ticas p&uacute;blicas de acolhimento e tratamento de dependentes&rdquo;</em>, prop&ocirc;s o Defensor P&uacute;blico.<br /> <br /> Para o vice-presidente regional da OAB, Cleiton Silva, h&aacute; de fato um problema complexo para a solu&ccedil;&atilde;o imediata da viol&ecirc;ncia, sendo em muito devido &agrave; falta de estrutura&ccedil;&atilde;o familiar.<br /> <br /> Foi consenso entre os participantes a necessidade de cria&ccedil;&atilde;o de uma Guarda Municipal. Para o promotor Benedito Guedes, seria um benef&iacute;cio &agrave; comunidade tirar da Pol&iacute;cia Militar a responsabilidade de responder por a&ccedil;&otilde;es que poderiam ser executadas por uma pol&iacute;cia municipal.<br /> <br /> O comandante da Pol&iacute;cia Militar, Major Silva Neto, ressaltou que o refor&ccedil;o de uma guarda municipal, bem como a amplia&ccedil;&atilde;o do quadro de agentes de tr&acirc;nsito em Aragua&iacute;na, tornaria a Pol&iacute;cia Militar mais atuante. &ldquo;Ao deslocar uma viatura para um acidente de tr&acirc;nsito deixamos de realizar a&ccedil;&otilde;es preventivas na seguran&ccedil;a p&uacute;blica&rdquo;, explicou o Comandante.<br /> <br /> Durante as discuss&otilde;es, o vereador Neto Paj&eacute;u prop&ocirc;s um maior efetivo da Pol&iacute;cia Militar nas ruas, a intensifica&ccedil;&atilde;o de barreiras policiais em pontos estrat&eacute;gicos e a inser&ccedil;&atilde;o do trabalho nas cadeias, a exemplo da Cadeia de Wanderl&acirc;ndia que disponibilizou aos detentos a oportunidade de produzir o pr&oacute;prio sustento, trabalhando na constru&ccedil;&atilde;o civil.<br /> <br /> Como encaminhamento da audi&ecirc;ncia, o vereador Divino Beth&acirc;nia solicitou que as solu&ccedil;&otilde;es apontadas pelos representantes fossem ao conhecimento do Governador do Tocantins com o objetivo de que a seguran&ccedil;a p&uacute;blica de Aragua&iacute;na seja priorizada no or&ccedil;amento de 2015.<br /> <br /> <u><strong>Audi&ecirc;ncias</strong></u><br /> <br /> Esta &eacute; a segunda audi&ecirc;ncia realizada em Aragua&iacute;na com o foco na &aacute;rea da Seguran&ccedil;a P&uacute;blica nos &uacute;ltimos oito meses. A primeira aconteceu em setembro de 2013, como parte dos trabalhos da Comiss&atilde;o de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Sargento Arag&atilde;o.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.