Doleiro Youssef inclui Lázaro Botelho no grupo dos que ele "tem certeza" que recebeu propina

Por Redação AF
Comentários (0)

08/03/2015 12h32 - Atualizado há 1 mês
<span style="font-size:14px;">O deputado L&aacute;zaro Botelho (PP&shy;-TO), um dos componentes da Comiss&atilde;o de &Eacute;tica da C&acirc;mara e integrante da CPI da Petrobras, ser&aacute; um dos parlamentares investigados&nbsp;pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o doleiro Alberto Youssef, personagem central da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, L&aacute;zaro fazia parte&nbsp;do grupo de pol&iacute;ticos do PP que recebia propina.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Nas elei&ccedil;&otilde;es de 2014, L&aacute;zaro teve 42.935 votos. Ele foi o quarto candidato a deputado federal mais votado no Tocantins</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, supostamente envolvidos na Lava Jato. Teori acolheu parte do pedido do&nbsp;procurador&shy;geral da Rep&uacute;blica, Rodrigo Janot, que pediu 28 inqu&eacute;ritos contra 49 parlamentares.<br /> <br /> Youssef narrou em dela&ccedil;&atilde;o premiada como era repartido o dinheiro proveniente de contratos da Petrobr&aacute;s. Segundo ele, a divis&atilde;o&nbsp;ocorria de forma peri&oacute;dica e abrangia um grande n&uacute;meros de parlamentares, de diferentes partidos pol&iacute;ticos diversos.<br /> <br /> Ainda conforme a peti&ccedil;&atilde;o do Procurador-Geral da Rep&uacute;blica, Youssef menciou alguns nomes dentre os quais ele afirmou &quot;ter certeza&quot; que receberam propina, incluindo o do parlamentar tocantinense.&nbsp;<br /> <br /> <em>&ldquo;Havia outros deputados do PP, cuja posi&ccedil;&atilde;o era de menor relev&acirc;ncia dentro do partido, que recebiam entre R$ 30.000,00 a R$&nbsp;150.000,00 por m&ecirc;s&#894; Que dentre os deputados que tem certeza de que receberam valores, est&atilde;o Gladison Cameli, Arthur Lira, Jo&atilde;o Le&atilde;o,&nbsp;Roberto Britto, Jos&eacute; Linhares, Roberto Balestra, Sandes J&uacute;nior, Waldir Maranh&atilde;o, Luiz Fernando Faria, Aguinaldo Ribeiro, Dilceu&nbsp;Sperafico, Eduardo da Fonte, Roberto Teixeira, Sim&atilde;o Sessim, Julio Lopes, Jer&ocirc;nimos Goergen, Afonso Hamm, Jos&eacute; Ot&aacute;vio Germano,&nbsp;Luis Carlos Heinze, Renato Molling, Vilson Covatti, Carlos Magno, Aline Corr&ecirc;a, Mission&aacute;rio Jos&eacute; Ol&iacute;mpio, L&aacute;zaro Botelho&rdquo;, afirmou o&nbsp;delator&nbsp;Youssef contou que quem comandava a alta c&uacute;pula do Partido Progressista tinha participa&ccedil;&atilde;o maior nos valores a serem recebidos. Ele&nbsp;citou o ex&shy;deputado Jos&eacute; Janene, M&aacute;rio Negromonte, Jo&atilde;o Pizzolatti, Pedro Corr&ecirc;a e Nelson Meurer, que receberiam &lsquo;em torno de R$&nbsp;250.000,00 a R$ 300.000,00 mensais&quot;</em>.<br /> <br /> Al&eacute;m de Botelho, fazem parte da comiss&atilde;o os deputados Arnaldo Faria de S&aacute; (PTB&shy;-SP), Cac&aacute; Le&atilde;o (PP&shy;-BA), Mauro Lopes (PMDB&shy;-MG),&nbsp;Washington Reis (PMDB&shy;-RJ), Wladimir Costa (SD-&shy;PA), Jos&eacute; Carlos Ara&uacute;jo (PSD-&shy;BA), Leo de Brito (PT&shy;-AC), S&eacute;rgio Brito (PSD-&shy;BA),&nbsp;Valmir Prascidelli (PT-&shy;SP), Z&eacute; Geraldo (PT&shy;-PA), Betinho Gomes (PSDB&shy;-PE), J&uacute;lio Delgado (PSB&shy;-MG), Nelson Marchezan Junior&nbsp;(PSDB-&shy;RS), Sandro Alex (PPS&shy;-PR) e Marcos Rog&eacute;rio (PDT&shy;-RO).<br /> <br /> <u><strong>Nota L&aacute;zaro Botelho</strong></u></span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Em nota, o deputado federal L&aacute;zaro Botelho se manifestou sobre a cita&ccedil;&atilde;o do seu nome.<br /> <br /> <em>&quot;O deputado federal L&aacute;zaro Botelho informa que ficou surpreso com a cita&ccedil;&atilde;o do seu nome entre os envolvidos nas investiga&ccedil;&otilde;es da chamada opera&ccedil;&atilde;o &quot;Lava Jato&quot;. O Deputado vem a p&uacute;blico informar que est&aacute; absolutamente tranquilo e que vai buscar maiores informa&ccedil;&otilde;es para se posicionar melhor sobre o assunto. Ele ainda destaca que trata-se de um pedido inicial de apura&ccedil;&atilde;o e que ele confia na justi&ccedil;a brasileira e tem a certeza de que ser&aacute; provado de que ele n&atilde;o tem nenhum envolvimento com o fato que esta sendo apurado.<br /> <br /> Assessoria de Comunica&ccedil;&atilde;o Deputado Federal L&aacute;zaro Botelho&quot;</em></span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Confira a peti&ccedil;&atilde;o de L&aacute;zaro Botelho</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De olho nas oportunidades

Vagas temporárias: qual o perfil das pessoas a serem contratadas no Tocantins?

50% dos comerciantes preferem contratar mulheres para ocuparem os cargos.

Danos morais

Empresas são condenadas por negativar nome de mulher falecida no Tocantins

A suspensão das cobranças deveria ter sido feita logo após o óbito por conta de seguro.

Profissões

Top 20: Profissões que mais avançaram nos últimos anos e outras que sumiram

Nas que mais avançaram, há uma predominância de atividades voltadas para a saúde.

Oportunidades

230 vagas de emprego para Palmas, Araguaína e mais sete cidades do Tocantins

As cidades que têm mais vagas disponíveis são Araguaína, com 64, Palmas, 56, e Taquaralto, 26.

Política

Bolsonaro cogita Sérgio Moro no Supremo Tribunal Federal, diz presidente do PSL

Bebianno é cotado para ser ministro da Justiça num eventual governo Bolsonaro.

3ª Corrida da Justiça

Cerca de 1.000 atletas participam de tradicional prova noturna no Tocantins

Os corredores se dividiram em dois trajetos (5 e 10 km) finalizando na na Praça dos Girassóis.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.