Em reunião sobre terceirização do Regional de Araguaína, Lelis afirma que 'Governo já errou uma vez e quer errar de novo'

Por Redação AF
Comentários (0)

20/07/2014 22h10 - Atualizado há 1 mês
<span style="font-size:14px;">O presidente da Comiss&atilde;o de Sa&uacute;de, Meio Ambiente e Turismo da Assembleia Legislativa do Tocantins, deputado Marcelo Lelis (PV), participou na tarde desta sexta-feira (18) de reuni&atilde;o do Conselho Estadual de Sa&uacute;de que tratou da terceiriza&ccedil;&atilde;o da gest&atilde;o do Hospital Regional de Aragua&iacute;na (HRA).<br /> <br /> Marcelo Lelis se manifestou contr&aacute;rio ao projeto de terceiriza&ccedil;&atilde;o do Hospital de Aragua&iacute;na e criticou a pressa do Governo de querer colocar o projeto em pr&aacute;tica sem que haja uma ampla discuss&atilde;o sobre o assunto. <em>&ldquo;Estamos num momento muito ruim para que o Governo leve esse projeto adiante. A Assembleia est&aacute; de recesso, por isso a proposta do Governo n&atilde;o poder&aacute; ser discutida na Comiss&atilde;o de Sa&uacute;de, um ambiente leg&iacute;timo em que poder&iacute;amos ampliar o debate com os deputados. Al&eacute;m disso, o Governo est&aacute; querendo implantar um projeto como esses num final de mandato, &agrave;s pressas, sem uma an&aacute;lise aprofundada sobre esse assunto, que &eacute; muito s&eacute;rio. Estamos falando em milh&otilde;es de reais dos cofres p&uacute;blicos que ser&atilde;o empregados nesse sistema que j&aacute; demonstrou n&atilde;o ter dado certo no passado&rdquo;</em>, pontuou Marcelo Lelis.<br /> <br /> O presidente da Comiss&atilde;o de Sa&uacute;de da Assembleia lembrou do &quot;desastre&quot; que foi o projeto de terceiriza&ccedil;&atilde;o da Sa&uacute;de do Estado implantado pelo Governo h&aacute; alguns anos. <em>&ldquo;O Governo j&aacute; errou uma vez com a terceiriza&ccedil;&atilde;o da sa&uacute;de e quer errar de novo. Foi uma experi&ecirc;ncia desastrosa. Na &eacute;poca foram apresentados os mesmos gr&aacute;ficos e relat&oacute;rios estat&iacute;sticos falando sobre a melhoria que aconteceria com a terceiriza&ccedil;&atilde;o, da mesma forma que est&atilde;o fazendo agora, mas a popula&ccedil;&atilde;o sentiu na pele o caos que se tornou a sa&uacute;de no Tocantins. Admito que na &eacute;poca eu acreditei na proposta apresentada que sinalizava que a sa&uacute;de ia melhorar com a terceiriza&ccedil;&atilde;o, o que me levou a errar e votar pelo projeto na Assembleia. A popula&ccedil;&atilde;o n&atilde;o pode pagar novamente por a&ccedil;&otilde;es equivocadas do Governo</em>&rdquo;, considerou Lelis.&nbsp;<br /> <br /> <u><strong>Sindicato dos M&eacute;dicos diz que &quot;gest&atilde;o compartilhada&quot; &eacute; m&aacute;scara</strong></u><br /> <br /> O tema gerou pol&ecirc;mica e muita discuss&atilde;o entre os membros do Conselho. Para a presidente do Sindicato dos M&eacute;dicos do Estado do Tocantins (Simed), Janice Painkow, a proposta de &ldquo;gest&atilde;o compartilhada&rdquo; a que o Governo se refere &eacute; apenas para mascarar a terceiriza&ccedil;&atilde;o da sa&uacute;de. A presidente do Simed diz que o Governo do Estado quer implantar o projeto de terceiriza&ccedil;&atilde;o da sa&uacute;de de forma &ldquo;sorrateira&rdquo;, escondendo dos conselheiros de sa&uacute;de uma decis&atilde;o j&aacute; tomada.<br /> <br /> Janice Painkow alegou que o Governo demonstra que j&aacute; vinha trabalhando por esse projeto h&aacute; algum tempo. Ela lembra que o Conselho j&aacute; teve uma reuni&atilde;o com os representantes da empresa, mas que em nenhum momento o Governo disse que estava pensando na terceiriza&ccedil;&atilde;o do Hospital de Aragua&iacute;na. &ldquo;Essa inten&ccedil;&atilde;o (de terceiriza&ccedil;&atilde;o do Hospital) foi escondida dos conselheiros. J&aacute; tivemos outras reuni&otilde;es e nunca se falou nada sobre o assunto&rdquo;, questionou Janice Painkow.<br /> <br /> Marcelo Lelis chamou todos os membros do Conselho a uma reflex&atilde;o sobre o modo que o Governo quer implantar o projeto e as consequ&ecirc;ncias de se aprovar uma medida com uma experi&ecirc;ncia de fracasso, como foi a terceiriza&ccedil;&atilde;o implantada no Tocantins h&aacute; alguns anos.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.