Intimação pessoal

Estado atrasa repasse de R$ 1,2 milhão e deixa médicos sem salários em Araguaína; MP aciona Justiça

ISAC e Município confirmaram a possibilidade de suspensão de serviços em função do atraso nos repasses.

Por Redação
Comentários (0)

22/01/2020 09h15 - Atualizado há 2 meses
Atraso no repasse afeta saúde de Araguaína

O Ministério Público do Tocantins (MPTO) requereu à Justiça a intimação pessoal do Secretário Estadual de Saúde para prestar esclarecimentos acerca do atraso no repasse de R$ 1.233.750,00 ao Município de Araguaína.

O valor é destinado ao Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), responsável pela gestão da Unidade de Pronto Atendimento, Hospital Municipal de Araguaína e UTI Pediátrica.

Ao longo desta semana, o promotor de Justiça Leonardo Gouveia Olhê Blanck, responsável pelo caso, conta que recebeu informações de que médicos estariam com atrasos no pagamento dos salários.

Além disso, o ISAC e o Município de Araguaína confirmaram a possibilidade de suspensão ou prejuízo na prestação de serviços em função do atraso nos repasses.

O pedido protocolado pelo MPTO perante o Poder Judiciário requer a intimação pessoal do Secretário Estadual de Saúde para informar e comprovar, no prazo de 24h, sob pena de bloqueio de bens, as medidas adotadas para evitar uma possível suspensão ou redução dos atendimentos ofertados nas unidades hospitalares de Araguaína.

(Ascom/MPTO)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.