Protesto

Estudantes ocupam campus da UFT em protesto contra corte de R$ 19,8 milhões

Os estudantes protestam contra a saída de terceirizados do campus da UFT de Miracema.

Por Nielcem Fernandes 2.427
Comentários (0)

13/05/2019 11h20 - Atualizado há 8 meses
Segundo estudos técnicos o corte de verbas na instituições do estado chega aos 42%

Estudantes do campus de Miracema da Universidade Federal do Tocantins decidiram ocupar as dependências da universidade na manhã desta segunda-feira (13) em protesto contra o corte de verbas feito pelo Ministério da Educação (MEC).

Conforme o presidente do Diretório Acadêmico, Ismael Barreto, o movimento 'Ocupa UFT' é realizado por universitários de vários cursos em prol dos trabalhadores terceirizados da instituição.

“Esse movimento surgiu a partir dos cortes que estão acontecendo dentro das universidades e nós sentimos a necessidade de realizarmos esse movimento nesse momento por conta dos nossos terceirizados. Essas pessoas moram em Miracema e dependem desse trabalho para sustentar suas famílias. Com esse corte eles serão os primeiros afetados. Então decidimos fazer esse movimento para garantir a permanência desses terceirizados”, disse.

Após o corte de R$ 19,8 milhões (42% do orçamento) realizado pelo Governo Federal, a Universidade Federal do Tocantins (UFT) informou que tomará medidas de contenção de gastos para tentar reduzir o impacto gerado.

Uma delas será a suspensão temporária, por 90 dias, da emissão de editais para concessão de bolsas (tanto da pesquisa quanto da extensão), bem como o contingenciamento de diárias e passagens para toda a universidade.

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.