Filha acusa pai de estupro, depois manda carta ao juiz relatando a mentira

Por Redação AF
Comentários (0)

06/06/2014 16h40 - Atualizado há 2 meses
<span style="font-size:14px;">&ldquo;Senhor juiz, pe&ccedil;o desculpas a todos voc&ecirc;s, pela confus&atilde;o que eu causei ao meu pai, estou muito arrependida [&hellip;]&rdquo;, dizem as primeiras linhas da carta que uma adolescente de 17 anos escreveu no dia 2 de junho de 2014, endere&ccedil;ada ao juiz que estar&aacute; a frente da audi&ecirc;ncia que poder&aacute; d&aacute; um fim ao sofrimento do pintor de iniciais I.A.S.<br /> <br /> O morador da Vila Cafeteira, em Imperatriz, foi acusado de estuprar a garota, que &eacute; filha dele. A acusa&ccedil;&atilde;o foi feita pela pr&oacute;pria adolescente, que depois de 90 dias resolveu expor o arrependimento de ter complicado a vida do pai. Na &eacute;poca da pris&atilde;o do acusado, o laudo expedido pelo Instituto M&eacute;dico Legal deu negativo, com base em exames feitos na suposta v&iacute;tima.<br /> <br /> Mesmo assim o homem continuou preso e, segundo a fam&iacute;lia, passou a apanhar de outros detentos, sofrendo torturas f&iacute;sicas e psicol&oacute;gicas, chegando a ter o rosto marcado por pancadas e les&otilde;es nas costelas. Desde o dia da pris&atilde;o, o irm&atilde;o do acusado, um vizinho e um tio, est&atilde;o envolvidos com o caso, na tentativa de provar a inoc&ecirc;ncia dele.<br /> <br /> Em outro trecho da carta a filha diz: &ldquo;[&hellip;] quero somente falar a verdade para todos, primeiro, ele nunca mexeu comigo. Eu j&aacute; tinha caso com um homem antes. Nem sequer ele me tocou naqueles dias. Foi coisa da minha cabe&ccedil;a, eu estava perturbada. Havia pensando dias atr&aacute;s em fazer o que fiz. N&atilde;o imaginava o que iria acontecer&rdquo;, revela.<br /> <br /> O sentimento de culpa levou a adolescente a terminar a escrita falando que espera ser perdoada pelo pai. &ldquo;[...] hoje eu me sinto muito culpada, espero que um dia ele chegue a me perdoar. Espero tamb&eacute;m que meus av&oacute;s e tios me perdoem. Sou apenas uma pessoa precisando de aten&ccedil;&atilde;o&rdquo;, escreveu.<br /> <br /> A fam&iacute;lia informou que entregar&aacute; a carta ao magistrado que realizar&aacute; a audi&ecirc;ncia marcada para o pr&oacute;ximo dia 13.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.