Governo diz que desarmamento foi "imprescindível e necessário" por incitarem resistência à PM

Por Redação AF
Comentários (0)

17/03/2015 08h50 - Atualizado há 1 mês
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br /> <br /> O Governo do Estado se manifestou, atrav&eacute;s da Secretaria de Comunica&ccedil;&atilde;o Social, por meio de nota, nesta segunda-feira (16) em rela&ccedil;&atilde;o ao desarmamento dos policiais civis do Tocantins, em greve desde o dia 25 de fevereiro ap&oacute;s Marcelo Miranda suspender direitos da categoria. Cumprindo determina&ccedil;&atilde;o das Secretarias de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica e da Defesa e Prote&ccedil;&atilde;o Social, os policiais entregaram suas armas, coletes, muni&ccedil;&otilde;es, viaturas e acess&oacute;rios durante todo o dia na sede da SSP.<br /> &nbsp;<br /> O desarmamento da Pol&iacute;cia Civil preocupou o Sindicato dos Delegados, que tamb&eacute;m decidiu entregar as armas em virtude da aus&ecirc;ncia de seguran&ccedil;a para que os servidores desempenhem suas atividades. Com isso, nem flagrantes est&atilde;o sendo mais recebidos nas delegacias. Os 30% dos servi&ccedil;os que estavam sendo mantidos durante a greve tamb&eacute;m n&atilde;o ser&atilde;o mais garantidos.&nbsp;<br /> &nbsp;<br /> Segundo o Governo do Estado, o desarmamento dos grevistas foi &ldquo;imprescind&iacute;vel e necess&aacute;rio&rdquo; em virtude do descumprimento de decis&atilde;o judicial que considerou a greve da categoria ilegal. O Governo acusa ainda os l&iacute;deres do movimento de terem incitado os policiais a fazerem resist&ecirc;ncia armada &aacute; a&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Militar nos pres&iacute;dios. A nota destaca que o governo &quot;n&atilde;o admite este tipo de postura dos grevistas&quot;. Confira a nota:<br /> <br /> <u><strong>Nota de esclarecimento</strong></u><br /> <br /> <em>&quot;O Governo do Estado esclarece aos tocantinenses que o desarmamento dos grevistas da pol&iacute;cia civil foi imprescind&iacute;vel e necess&aacute;rio em virtude do descumprimento de decis&atilde;o judicial que considerou a greve da categoria ilegal e abusiva.<br /> <br /> A medida definida em conjunto pelas secretarias de seguran&ccedil;a p&uacute;blica e da defesa e prote&ccedil;&atilde;o social tamb&eacute;m se justifica em fun&ccedil;&atilde;o da a&ccedil;&atilde;o irrespons&aacute;vel de l&iacute;deres do movimento grevista que incitaram os colegas a fazer resist&ecirc;ncia armada a a&ccedil;&atilde;o da pol&iacute;cia militar nos pres&iacute;dios.<br /> <br /> O Governo do Estado n&atilde;o admite esta postura dos grevistas porque sempre esteve aberto ao di&aacute;logo.&nbsp; dando exemplo de seriedade e transpar&ecirc;ncia foram disponibilizados &agrave;s entidades sindicais os dados que comprovam a impossibilidade de dar o aumento salarial reivindicado pela categoria na atual conjuntura.<br /> <br /> Para garantir a seguran&ccedil;a da popula&ccedil;&atilde;o, o governo do estado definiu que o refor&ccedil;o no policiamento ser&aacute; feito pela policia militar e j&aacute; est&atilde;o sendo tomadas medidas para suprir a demanda de pessoal em todas as unidades prisionais do Tocantins.<br /> <br /> O governador Marcelo Miranda seguir&aacute; firme no prop&oacute;sito assumido com a popula&ccedil;&atilde;o tocantinense de retomar o desenvolvimento do estado. ao mesmo tempo, conclama a todos os policiais civis que retornem aos seus postos de trabalho e d&ecirc;em sua parcela de contribui&ccedil;&atilde;o para a constru&ccedil;&atilde;o de novo momento no Tocantins, com respeito e zelo pela coisa p&uacute;blica.<br /> <br /> Desde o primeiro momento da atual gest&atilde;o, o governo n&atilde;o tem medido esfor&ccedil;os para equacionar os problemas financeiros do estado e promover a retomada do crescimento, a &uacute;nica forma de realizar todas as mudan&ccedil;as que o Tocantins precisa e o povo quer.<br /> <br /> Secretaria de Estado da Comunica&ccedil;&atilde;o Social&quot;</em></span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De Figueirópolis

Professor do Tocantins vence prêmio nacional com projeto sobre esportes

O objetivo do prêmio é reconhecer o trabalho dos professores que contribuem para a qualidade da educação básica.

Investigação

PF prende médico no Tocantins em operação que investiga corrupção na Saúde

Mandados também estão sendo cumpridos em São Luís (MA), Imperatriz (MA), Parauapebas (PA), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

Estado

Bunge Açúcar e Bioenergia abre vagas para jovens engenheiros no Tocantins

As inscrições vão até o dia 9 de novembro.

Nesta quinta, 18

Vagas de emprego para manicure, mecânico, porteiro, zelador e vendedor

As vagas são para todos os níveis de escolaridade e estão distribuídas em nove cidades do Estado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.