Ajuda financeira

Governo orienta prefeitos do Tocantins sobre extensão do auxílio emergencial de R$ 300

Auxílio é pago desde abril para os impactados com a covid-19.

Por Redação
Comentários (0)

21/09/2020 15h31 - Atualizado há 1 mês
Aplicativo do auxílio emergencial

O Governo do Tocantins orientou os gestores nos municípios sobre a extensão do auxílio emergencial e informou que manterá atualização das informações por meio dos grupos das regionais no aplicativo WhatsApp.

A extensão do auxílio emergencial é a continuação do auxílio que o Governo Federal repassa, desde abril, para ajudar economicamente os trabalhadores autônomos, desempregados, microempreendedores individuais, trabalhadores informais e demais brasileiros impactados pela pandemia da covid-19.

O auxílio inicial, pago no valor de R$ 600, tem um total de cinco parcelas, e a sua extensão de R$ 300, vai até 31 de dezembro de 2020, com no máximo quatro parcelas.

A coordenadora estadual do Cadastro Único e Bolsa Família na Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), Carmem Vendramini, disse que a quantidade de parcelas depende da data de concessão do auxílio emergencial de R$ 600.

“Se o beneficiário recebeu a última parcela dos R$ 600 em agosto, ele terá direito às parcelas referentes a setembro, outubro, novembro e dezembro; e assim sucessivamente, limitado às quatro parcelas”, afirmou.

A extensão do auxílio traz outras diferenças além do valor e da quantidade de parcelas. Ele possui o limite de duas cotas por família, sendo que a mulher provedora de família monoparental permanece recebendo duas cotas.

Alguns critérios de elegibilidade também foram mudados e os mecanismos de cruzamento de dados foram aprimorados. A técnica da gestão estadual do Cadastro Único e Bolsa Família na Setas, Regina Mercês, disse que “o aprimoramento possibilita que os recursos sejam direcionados de modo mais eficiente ao público alvo mais vulnerável, que é quem realmente necessita do auxílio”.

Régina lembra também que foram incluídos critérios de permanência no programa. “O beneficiário será reavaliado mensalmente quanto a sua renda a partir de vínculo de emprego e de benefícios assistenciais ou previdenciários. Isso garante mais rapidez nas atualizações dos dados”, ressaltou.

Quem tem direito à extensão do auxílio

As parcelas de R$ 300 serão pagas aos trabalhadores que já estavam recebendo o auxílio emergencial de R$ 600, desde que atendam aos novos critérios de elegibilidade estabelecidos pela legislação.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.