Homicídio

Jovem é condenado a 12 anos de prisão por matar integrante de facção rival no Tocantins

Crime ocorreu em 2018. Condenado está preso em Araguaína.

Por Redação 521
Comentários (0)

15/11/2020 15h35 - Atualizado há 1 ano
Presídio Barra da Grota, para onde o jovem foi encaminhado

Em julgamento realizado no Fórum da Comarca de Miracema do Tocantins nesta quinta-feira (12), o Tribunal do Júri condenou um jovem a 12 anos de prisão pelo crime de homicídio.

Conforme apontaram as investigações da Polícia Civil, o jovem de 21 anos foi até a residência de Wanderson Dias Ribeiro em novembro de 2018 e efetuou vários disparos de arma de fogo contra ele.

Os tiros atingiram principalmente o tórax de Wanderson, que não resistiu a gravidade dos ferimentos e veio a óbito mesmo tendo sido socorrido.

Motivação 

De acordo com as investigações realizadas pela Polícia Civil, o crime teria sido motivado por uma rixa que existia entre o autor e a vítima pelo fato de pertencerem a facções rivais diferentes.

Atuação da Polícia Civil

De acordo com o delegado Clecyws Antônio de Castro Alves, que foi o responsável pelo caso, a Polícia Civil deu início às investigações logo após o crime e descobriu que o autor agiu na companhia de um outro homem que também foi identificado.

Com base nas investigações, a autoridade policial representou junto ao Poder Judiciário pela prisão temporária do suspeito, a qual foi deferida e cumprida no dia 26 de novembro de 2018.

Com o aprofundamento das investigações, os policiais civis obtiveram mais evidências que corroboraram as investigações preliminares de que o jovem preso foi o autor do crime.

Desse modo, o inquérito foi concluído e remetido à justiça e ao Ministério Público, que acatou o resultado das investigações da Polícia Civil e ofereceu denúncia em desfavor do investigado.

O julgamento foi marcado pelo juízo da Comarca de Miracema para o dia 12 de novembro de 2020, sendo que o delegado Clecyws Antônio, que foi o presidente do inquérito, também foi ouvido e atuou como testemunha de acusação reafirmando os fatos levantados durante as investigações da Polícia Civil.

Após 14 horas de julgamento e deliberações realizadas pela defesa e também pelo Ministério Público, os jurados se reuniram e decidiram pela condenação do réu a 12 anos de reclusão

Após o veredito, o jovem foi encaminhado para a carceragem da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, onde dará início ao cumprimento da pena.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.