Jurista LFG cria movimento para acabar com políticos profissionais; "eterna reeleição é multiplicador da corrupção"

Por Redação AF
Comentários (0)

19/08/2014 10h52 - Atualizado há 1 segundo
<span style="font-size:14px;">Um dos principais juristas e criminalistas do Brasil, Luiz Fl&aacute;vio Gomes, acaba de criar o Movimento pelo Fim dos Pol&iacute;ticos Profissionais.<br /> <br /> A iniciativa popular, via peti&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica colher&aacute; milhares de assinaturas em todo Brasil, ser&aacute; entregue no Congresso Nacional.<br /> <br /> Segundo o jurista, a reelei&ccedil;&atilde;o &eacute; uma das principais respons&aacute;veis pela multiplica&ccedil;&atilde;o da corrup&ccedil;&atilde;o e nepotismo na pol&iacute;tica nacional. LFG, como &eacute; conhecido, pretende lutar contra homens e mulheres que fazem da pol&iacute;tica seu &uacute;nico meio de vida.<br /> <br /> Ainda de acordo com o jurista, &eacute; comprovado que a eterna reelei&ccedil;&atilde;o nos cargos eletivos &eacute; um multiplicador da corrup&ccedil;&atilde;o, nepotismo e clientelismo. <em>&quot;Fatores que deturpam a pol&iacute;tica nacional, impedindo o desenvolvimento do pa&iacute;s e bem estar de seus cidad&atilde;os. O objetivo do movimento &eacute; a aprova&ccedil;&atilde;o de uma emenda constitucional que acabe com a reelei&ccedil;&atilde;o no Brasil&quot;</em>, disse.<br /> <br /> <em>&quot;A n&atilde;o reelei&ccedil;&atilde;o &eacute; um freio contundente no atual quadro de degenera&ccedil;&atilde;o da nossa pol&iacute;tica nacional, que precisa urgentemente de reforma&quot;, diz Gomes. &quot;Vamos chegar &agrave; milh&atilde;o de assinaturas&quot;</em>, acrescentou.<br /> <br /> O atual cen&aacute;rio de profunda insatisfa&ccedil;&atilde;o pol&iacute;tica, que culminou nas Manifesta&ccedil;&otilde;es de Junho/2013, somadas &agrave;s inten&ccedil;&otilde;es de votos brancos e nulos na casa dos 15% demonstram que essa mobiliza&ccedil;&atilde;o &eacute; urgente e necess&aacute;ria.<br /> <br /> <u><strong>Como acabar com o pol&iacute;tico profissional?</strong></u><br /> <br /> Todas as assinaturas dever&atilde;o ser&atilde;o entregues ao Congresso Nacional, para que seja feita uma emenda constitucional. O objetivo &eacute;:<br /> <br /> 1- nenhum pol&iacute;tico pode ser reeleito para o mesmo cargo eletivo. Se estivesse em vigor atualmente, Jos&eacute; Sarney n&atilde;o teria exercido mais de 60 anos de vida p&uacute;blica;<br /> <br /> 2- nenhum pol&iacute;tico pode deixar de exercer a sua profiss&atilde;o particular;&nbsp;<br /> <br /> 3- possibilidade de destitui&ccedil;&atilde;o pelo povo do pol&iacute;tico incompetente e corrupto, mesmo antes do fim do mandato.<br /> <br /> A peti&ccedil;&atilde;o pode ser lida na &iacute;ntegra e assinada por todos no seguinte <u><strong><a href="https://secure.avaaz.org/po/petition/Para_o_Congresso_Nacional_Uma_ampla_Reforma_Politica_proibitiva_da_reeleicao_para_cargos_eletivos/?nvCDdib" target="_blank">link</a></strong></u>.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;"><u><strong>Sobre Luiz Fl&aacute;vio Gomes</strong></u><br /> <br /> &Eacute; presidente do Instituto Avante Brasil, doutor em Direito Penal pela Faculdade de Direito da Universidade Complutense de Madri e professor honor&aacute;rio da Faculdade de Direito da Universidad Cat&oacute;lica de Santa Mar&iacute;a, em Arequipa, no Peru. Membro e consultor da delega&ccedil;&atilde;o brasileira no d&eacute;cimo per&iacute;odo de sess&otilde;es da Comiss&atilde;o de Preven&ccedil;&atilde;o do Crime e Justi&ccedil;a Penal da ONU, realizado em Viena.<br /> <br /> Foi promotor de justi&ccedil;a em S&atilde;o Paulo de 1980 a 1983, juiz de direito de 1983 a 1998 e advogado de 1999 a 2001.<br /> Atualmente, &eacute; comentarista do Jornal da Cultura, as ter&ccedil;a-feira, ao lado do &acirc;ncora William Corr&ecirc;a.</span><br />
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.