Lava Jato: Juiz determina que executivos de empreiteiras continuem presos

Por Redação AF
Comentários (0)

19/11/2014 07h37 - Atualizado há 2 semanas
<span style="font-size:14px;">O juiz federal S&eacute;rgio Moro, respons&aacute;vel pelas investiga&ccedil;&otilde;es da Opera&ccedil;&atilde;o Lava Jato, determinou ontem (18) que as pris&otilde;es de executivos ligados as empreiteiras Camargo Correa, OAS e UTC sejam transformadas em deten&ccedil;&otilde;es preventivas. S&atilde;o eles: Dalton dos Santos Avancini, diretor-presidente da Camargo Corr&ecirc;a; Jo&atilde;o Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administra&ccedil;&atilde;o da Camargo Corr&ecirc;a; Mateus Coutinho de S&aacute; Oliveira,&nbsp; funcion&aacute;rio da OAS; Jos&eacute; Aldem&aacute;rio Pinheiro Filho, presidente da OAS; Ricardo Ribeiro Pessoa, respons&aacute;vel pela UTC Participa&ccedil;&otilde;es. Tamb&eacute;m teve a pris&atilde;o tempor&aacute;ria transformada em preventiva o ex-diretor de Engenharia e Servi&ccedil;os da Petrobras&nbsp; Renato Duque.<br /> <br /> Permanecem em regime de pris&atilde;o preventiva: Eduardo Hermelino Leite, diretor-vice-presidente da Camargo Corr&ecirc;a; Jos&eacute; Ricardo Nogueira Breghirolli, funcion&aacute;rio da Construtora OAS; Agenor Franklin Magalh&atilde;es Medeiros, diretor-presidente da &Aacute;rea Internacional da OAS; S&eacute;rgio Cunha Mendes, diretor-vice-presidente da Mendes J&uacute;nior; Gerson de Mello Almada, presidente da Engevix; e Erton Medeiros Fonseca, diretor-presidente da Divis&atilde;o de Engenharia Industrial da Galv&atilde;o Engenharia.<br /> <br /> O magistrado mandou soltar os executivos Ildefonso Colares Filho, Othon Zan&oacute;ide de Moraes Filho e Valdir Lima Carreiro (ligados &agrave; Queiroz Galv&atilde;o e UTC); Alexandre Portela Barbosa (OAS); Valdir Lima Carrero, (IESA &Oacute;leo e G&aacute;s); Carlos Eduardo Strauch Albero, diretor da Engevix; Newton Prado Junior, diretor da Engevix; Ednaldo Alves da Silva ( UTC); Otto Garrido Sparenberg (IESA &Oacute;leo e G&aacute;s); Walmir Pinheiro Santana (UTC Participa&ccedil;&otilde;es); e Carlos Alberto da Costa Silva (OAS). Tamb&eacute;m ser&aacute; libertado o agente policial Jayme Alves de Oliveira Filho, que prestava servi&ccedil;os ao doleiro Alberto Youssef. Eles, no entanto, est&atilde;o proibidos de deixar o pa&iacute;s e dever&atilde;o entregar seus passaportes. Segundo o juiz, a atua&ccedil;&atilde;o dos investigados precisa ser aprofundada, mas a pris&atilde;o cautelar n&atilde;o se justifica.<br /> <br /> Para embasar a decreta&ccedil;&atilde;o da pris&atilde;o preventiva dos executivos das empreiteiras, Moro disse que as provas documentais justificam as pris&otilde;es a decis&atilde;o. &ldquo;A pris&atilde;o preventiva &eacute; um rem&eacute;dio amargo no processo penal. A regra &eacute; a puni&ccedil;&atilde;o apenas ap&oacute;s o julgamento. Embora a preventiva n&atilde;o tenha por fun&ccedil;&atilde;o punir, mas prevenir riscos &agrave; sociedade, a outros indiv&iacute;duos e ao pr&oacute;prio processo at&eacute; o julgamento&rdquo;.<br /> <br /> Ainda de acordo com o juiz, a pris&atilde;o preventiva &ldquo;tem efeitos delet&eacute;rios sobre a liberdade, motivo pelo qual deve ser imposta a t&iacute;tulo excepcional. Nesse contexto e embora entenda, na esteira do j&aacute; argumentado na decis&atilde;o anterior, que se encontram presentes, para todos, os riscos que justificam a imposi&ccedil;&atilde;o da preventiva, resolvo limitar esta modalidade de pris&atilde;o cautelar ao conjunto de investigados em rela&ccedil;&atilde;o aos quais a prova me parece, nesse momento e prima facie, mais robusta&rdquo;.<br /> <br /> Dois investigados continuam sob pris&atilde;o tempor&aacute;ria: Adarico Negromonte Filho, acusado de transportar valores para Yousseff , e Fernando Soares, o Fernando Baiano, que se entregou hoje. (Ag&ecirc;ncia Brasil)</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Fato Inusitado

Prefeito diz que se autonomeou secretário de Saúde 'prezando pela economia'

Wesley Camilo disse ainda que não receberá salário pela nova função.

Problemas de saúde

Ex-governador Siqueira Campos deixa UTI e pode retornar ao Tocantins em 10 dias

Ele estava internado em São Paulo para o tratamento de uma pneumonia desde o dia 4 deste mês.

Fim de ano

Mais de 60% das empresas de Palmas devem abrir vagas de emprego temporário

A maior parte das vagas será para empresas do segmento de vestuário (28,3%).

LDO

Governo do Tocantins espera arrecadar R$ 10,2 bilhões nos próximos três anos

Os demonstrativos das metas fiscais para 2019-2021 foram apresentados na Assembleia Legislativa.

Brasil

Carteiro amigo de cachorros faz sucesso com selfies na internet e conta segredo

Ele começou postando fotos e vídeos curtos e atualmente tem mais de 45 mil seguidores no Instagram.

Para 2019

Deputados e senadores do Tocantins têm R$ 15,4 milhões de emendas individuais

As emendas devem priorizar saúde, educação e segurança pública.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.