Mais de 4,4 mil doses de vacina contra HPV já estão disponíveis nas UBS

Por Redação AF
Comentários (0)

07/03/2014 11h35 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">A Secretaria Municipal de Sa&uacute;de est&aacute; abastecida com 4.464 doses da vacina&nbsp;</span><span style="font-size: 14px;">contra HPV</span><span style="font-size: 14px;">&nbsp;que est&atilde;o dispon&iacute;veis nas Unidades B&aacute;sicas de Sa&uacute;de a partir desta segunda-feira, 10 de Mar&ccedil;o. O p&uacute;blico alvo da primeira dose da campanha s&atilde;o adolescentes nascidas entre Janeiro de 2001 e Dezembro de 2005; e ind&iacute;genas do sexo feminino, com nascimento registrado entre Janeiro de 2001 e Dezembro de 2005.</span></div> <div style="text-align: justify;"> <br /> <span style="font-size:14px;">Durante toda a semana, campanhas educativas de orienta&ccedil;&atilde;o e preven&ccedil;&atilde;o quanto ao C&acirc;ncer do Colo do &Uacute;tero Interino ser&atilde;o realizadas nos Cras I, II e III. Para participarem da a&ccedil;&atilde;o, as adolescentes que compreendem a faixa et&aacute;ria acima deve levar o Cart&atilde;o de Vacina&ccedil;&atilde;o, o RG (ou Certid&atilde;o de Nascimento) e o Cart&atilde;o SUS.<br /> <br /> De acordo com a coordenadora de Imuniza&ccedil;&atilde;o da Secretaria Municipal da Sa&uacute;de, Maysa Santos, o &ldquo;objetivo da Campanha de Vacina&ccedil;&atilde;o contra o HPV no munic&iacute;pio &eacute; prevenir o c&acirc;ncer do colo do &uacute;tero, refletindo, assim, na redu&ccedil;&atilde;o da incid&ecirc;ncia e da mortalidade por esta enfermidade&rdquo;.<br /> <br /> <u><strong>HPV</strong></u><br /> <br /> A vacina contra o papiloma v&iacute;rus humano (HPV) foi liberada pelo Minist&eacute;rio da Sa&uacute;de (MS) somente para meninas de 11 a 13 anos e as doses da vacina ajudam a proteger contra o c&acirc;ncer de colo do &uacute;tero. A a&ccedil;&atilde;o faz parte de programas do Sistema &Uacute;nico de Sa&uacute;de (SUS) e a vacina ser&aacute; distribu&iacute;da gratuitamente em um dos 36 mil postos de sa&uacute;de, al&eacute;m de escolas p&uacute;blicas e privadas em todo o Brasil. A inten&ccedil;&atilde;o do MS &eacute; que a faixa et&aacute;ria das beneficiadas seja ampliada de 11 para 9 anos de idade nos pr&oacute;ximos anos e tem como meta at&eacute; 2016 imunizar 80% dos 5,2 milh&otilde;es de meninas com esta idade. Estima-se que entre 25% e 50% da popula&ccedil;&atilde;o feminina e 50% da popula&ccedil;&atilde;o masculina mundial esteja infectada pelo HPV, segundo pesquisas recentes.<br /> <br /> <u><strong>Colo do &Uacute;tero</strong></u><br /> <br /> O c&acirc;ncer do colo do &uacute;tero Interino n&atilde;o apresenta sintomas, sendo considerada uma doen&ccedil;a silenciosa. Para saber se tem a doen&ccedil;a, a mulher com vida sexual ativa deve submeter-se ao exame preventivo, conhecido como &ldquo;papanicolau&rdquo;, anualmente, por dois anos consecutivos. Esse tipo de c&acirc;ncer &eacute; o que mais afeta a mulher na fase reprodutiva e est&aacute; diretamente ligado ao HPV. O c&acirc;ncer &eacute; a segunda maior causa de mortes no Brasil, perdendo apenas para os acidentes de tr&acirc;nsito. De acordo com o Instituto Nacional de C&acirc;ncer Jos&eacute; de Alencar Gomes da Silva (Inca), a proje&ccedil;&atilde;o &eacute; que este ano o c&acirc;ncer de colo de &uacute;tero ser&aacute; o terceiro com maior incid&ecirc;ncia na popula&ccedil;&atilde;o feminina, ficando atr&aacute;s apenas do c&acirc;ncer de c&oacute;lon e reto e o c&acirc;ncer de mama.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.