Mais de 70% dos brasileiros consideram governo de Dilma Rousseff "ruim ou péssimo"

Por Redação AF
Comentários (0)

06/08/2015 11h28 - Atualizado há 1 segundo
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br /> Portal AF Not&iacute;cias&nbsp;<br /> <br /> A popularidade da presidenta Dilma Rousseff voltou a cair, como mostra pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, 06. Segundo o levantamento, feito&nbsp; nos dias 4 e 5 de agosto, 71% dos entrevistados consideram o governo ruim ou p&eacute;ssimo, enquanto 8% avaliam a administra&ccedil;&atilde;o da petista como &oacute;tima ou boa. No &uacute;ltimo levantamento, divulgado em junho, 65% dos entrevistados consideraram o governo Dilma ruim ou p&eacute;ssimo e 10% o avaliaram como &oacute;timo ou bom.<br /> <br /> De acordo com a pesquisa, que ouviu 3.358 pessoas em 201 munic&iacute;pios nas cinco regi&otilde;es do pa&iacute;s, o grupo daqueles que consideravam o governo regular passou de 24%, em junho, para 20% este m&ecirc;s. A margem de erro do levantamento &eacute; de 2 pontos percentuais.<br /> <br /> A pesquisa mostra ainda que a rejei&ccedil;&atilde;o ao governo Dilma &eacute; homog&ecirc;nea em todas as regi&otilde;es do pa&iacute;s. Os piores &iacute;ndices foram registrados na Regi&atilde;o Centro-Oeste, onde 77% dos entrevistados consideram-no ruim ou p&eacute;ssimo, seguido da Regi&atilde;o Sudeste, onde 73% avaliaram a gest&atilde;o petista como ruim ou p&eacute;ssima. Esse percentual no Nordeste chega a 66%.<br /> <br /> O Datafolha tamb&eacute;m perguntou aos entrevistados qual &eacute; o melhor sistema de governo para o pa&iacute;s. Para 53%, o presidencialismo &eacute; a melhor op&ccedil;&atilde;o, 28% consideraram o parlamentarismo e 19% n&atilde;o souberam responder.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.