Mais dois ônibus são incendiados em Palmas e prefeito Amastha oferece salário como recompensa

Por Redação AF
Comentários (0)

02/03/2015 08h38 - Atualizado há 4 semanas
<span style="font-size:14px;">Dois &ocirc;nibus do transporte coletivo de Palmas foram incendiados em menos de 24 horas. Os atentados aconteceram no final da noite de s&aacute;bado (28).<br /> <br /> Segundo informa&ccedil;&otilde;es da Pol&iacute;cia Militar, um dos &ocirc;nibus foi incendiado na TO-050, pr&oacute;ximo ao setor Jardim Aureny IV por volta das 23h30 e outro &ocirc;nibus foi alvejado na avenida principal do mesmo setor.<br /> <br /> Este &eacute; o segundo caso de inc&ecirc;ndio em &ocirc;nibus em menos de 24 horas na capital, pois na noite de sexta-feira (27) quatro homens armados teriam queimado um &ocirc;nibus na quadra 407 Norte, na avenida LO-10.<br /> <br /> Segundo o motorista do &ocirc;nibus que faz a Linha 2 na TO-050, quatro homens encapuzados entraram no ve&iacute;culo e come&ccedil;aram a tocar fogo. <em>&ldquo;Tinha um rapaz no ponto esperando. Quando alguns passageiros come&ccedil;aram a descer ele veio com uma arma apontada para mim e pediu que abrisse as portas do ve&iacute;culo. Eles estavam com uns buj&otilde;es de 5 litros de gasolina e disseram para todos ficarem calmos que queriam apenas queimar o &ocirc;nibus&quot;</em>, revela o motorista.<br /> <br /> <u><strong>Prefeito oferece recompensa</strong></u><br /> <br /> Atrav&eacute;s das redes sociais, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PP), se manifestou sobre os ataques e disse que est&atilde;o sendo motivados pela proibi&ccedil;&atilde;o de visitas nos pres&iacute;dios, por conta da greve da Pol&iacute;cia Civil no Estado.<br /> <br /> O prefeito da capital ainda ofereceu seu sal&aacute;rio, R$ 15 mil reais l&iacute;quidos, para quem levar aos respons&aacute;veis pelos atentados. As den&uacute;ncias podem ser feitas pelo 190 da Pol&iacute;cia Militar.<br /> <br /> <u><strong>Comando de greve</strong></u><br /> <br /> Em nota o Comando Greve da Pol&iacute;cia Civil do Tocantins disse que j&aacute; solicitou ao servi&ccedil;o de intelig&ecirc;ncia que repasse todas as informa&ccedil;&otilde;es a respeito de poss&iacute;veis ordens de presos &agrave; Secretaria Municipal de Tr&acirc;nsito e Transporte com o intuito de proteger a popula&ccedil;&atilde;o, o patrim&ocirc;nio e a integridade f&iacute;sica dos motoristas.<br /> <br /> O Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins disse ainda que v&ecirc; com preocupa&ccedil;&atilde;o esses atos e informa que, em nenhum momento, negligenciou informa&ccedil;&otilde;es que pudessem contribuir com a solu&ccedil;&atilde;o do problema, tendo inclusive alertado as autoridades do risco de aumento da viol&ecirc;ncia com a diminui&ccedil;&atilde;o do n&uacute;mero de policiais em atua&ccedil;&atilde;o.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.