Meia Maratona se consolida como evento mais popular do Estado

Por Redação AF
Comentários (0)

25/11/2013 09h42 - Atualizado há 2 semanas
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">Crian&ccedil;as, idosos, alunos da Apae, grupos de atletas, academias, profissionais, amadores e estreantes. A Meia Maratona do Tocantins tem se tornado um programa para um p&uacute;blico cada vez mais diversificado. Na XIII edi&ccedil;&atilde;o, realizada neste domingo, 24, em Palmas, reuniu quase duas mil pessoas, consolidando-se como o evento esportivo mais popular do Estado.<br /> <br /> Moacir Ito reuniu 10 pessoas entre amigos e familiares para competir em equipe, todas descendentes de japoneses. O grupo representou a Associa&ccedil;&atilde;o Nipo-Brasileira do Tocantins. &ldquo;<em>Uma maneira de valorizar as tradi&ccedil;&otilde;es e cuidar da sa&uacute;de&rdquo;</em>, destacou o corredor.<br /> <br /> Jos&eacute; Gon&ccedil;alves participou da Meia Maratona do Tocantins apenas para realizar um desejo do filho, Thalysson Vieira Gon&ccedil;alves, que, por causa de um problema de sa&uacute;de, n&atilde;o consegue andar. Ele levou o filho na cadeira de rodas por todo o percurso de dois quil&ocirc;metros. <em>&ldquo;Emprestei as minhas pernas para que ele se sentisse realizado. A alegria dele durante a prova me emocionou muito</em>&rdquo;, contou Gon&ccedil;alves.<br /> <br /> <u><strong>Supera&ccedil;&atilde;o</strong></u><br /> <br /> A jornalista Inez Freitas nunca havia participado de uma corrida nem em treinamento. Ela come&ccedil;ou a fazer caminhada h&aacute; quase dois meses e encarou o desafio de correr os 7 quil&ocirc;metros. <em>&ldquo;Comecei a fazer atividade para emagrecer, incentivada pelos colegas. Como fiquei muitos anos sedent&aacute;ria, me inscrevi na Meia Maratona com o objetivo de completar o percurso&rdquo;,</em> disse. Mas, a jornalista superou a meta. Terminou em primeiro lugar na categoria Imprensa e j&aacute; prometeu competir no pr&oacute;ximo ano.<br /> <br /> Depois da estreia na corrida, em 2000, Alexandre Santiago Filho, de 57 anos, n&atilde;o parou mais de competir. J&aacute; s&atilde;o 13 anos de Meia Maratona. &ldquo;<em>N&atilde;o perco por nada. &Eacute; maravilhoso chegar &agrave; linha de chegada&rdquo;, disse. Jos&eacute; Ot&aacute;vio Burjack, de 63 anos, chegou tranquilo, ap&oacute;s os 21 quil&ocirc;metros de corrida, esbanjando energia. &ldquo;Queria fazer o dobro desse percurso. Estou acostumado a correr 42 quil&ocirc;metros. J&aacute; fiz 26 maratonas&rdquo;</em>, frisou o corredor, revelando, ainda, que venceu a Meia Maratona nos &uacute;ltimos tr&ecirc;s anos, na categoria de 60 a 64 anos.<br /> <br /> A cada ano, a Meia Maratona do Tocantins re&uacute;ne um p&uacute;blico maior e mais diversificado, mostrando que &eacute; um evento que chama a aten&ccedil;&atilde;o de toda a fam&iacute;lia.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.