Muitos problemas no HRA são ocasionados por falhas de gestão, aponta TCU

Por Redação AF
Comentários (0)

21/11/2013 10h41 - Atualizado há 3 semanas
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br /> <br /> Falhas na gest&atilde;o &eacute; um dos v&aacute;rios problemas apontados no relat&oacute;rio do Tribunal de Contas da Uni&atilde;o (TCU)&nbsp; sobre o Hospital Regional de Aragua&iacute;na (HRA). Os dados foram coletados no m&ecirc;s de agosto deste ano. A dire&ccedil;&atilde;o da unidade hospitalar era exercida pelo m&eacute;dico Kaio Diniz, que pediu exonera&ccedil;&atilde;o em outubro, e atualmente pela m&eacute;dica Jane Augusto Guimar&atilde;es.<br /> <br /> <u><strong>Problemas</strong></u><br /> <br /> De acordo com o relat&oacute;rio, um grave problema constatado &eacute; a interrup&ccedil;&atilde;o constante dos servi&ccedil;os de radioterapia.&nbsp; O hospital possui apenas um acelerador, o qual funciona 18 horas por dia, atendendo 103 pacientes diariamente, h&aacute; mais de 10 anos. Na visita &agrave; Unidade de Radioterapia, que &eacute; a &uacute;nica do estado, a equipe do TCU constatou que o funcionamento desse aparelho sofreu dezenas de interrup&ccedil;&otilde;es de janeiro a agosto.<br /> <br /> No entanto, segundo informa&ccedil;&otilde;es, dois outros aceleradores poderiam estar funcionando, mas n&atilde;o houve a defini&ccedil;&atilde;o do local onde eles seriam instalados. Um deles foi doado h&aacute; cinco anos. Segundo a auditoria, ningu&eacute;m soube indicar a causa da n&atilde;o instala&ccedil;&atilde;o do equipamento.<br /> <br /> <u><strong>Defici&ecirc;ncias no armazenamento de medicamentos e insumos</strong></u><br /> <br /> Conforme a auditoria, atualmente esses produtos ficam armazenados em um galp&atilde;o. O controle de sa&iacute;da de f&aacute;rmacos &eacute; manual e n&atilde;o est&aacute; sendo utilizado o Sistema MV 2000. N&atilde;o foi contratado um servi&ccedil;o de seguran&ccedil;a, a qual &eacute; prestada por agentes de portaria com desvio de fun&ccedil;&atilde;o. O dep&oacute;sito fica localizado numa esquina com f&aacute;cil acesso, o que pode facilitar eventuais roubos de material.<br /> <br /> <u><strong>Defici&ecirc;ncia no cadastro de usu&aacute;rios</strong></u><br /> <br /> A auditoria do TCU constatou ainda defici&ecirc;ncia do cadastro de usu&aacute;rios dos servi&ccedil;os ambulatoriais regulados. Segundo o relat&oacute;rio, algumas fichas de usu&aacute;rios do ambulat&oacute;rio n&atilde;o se encontravam cadastradas na regula&ccedil;&atilde;o. Havia 108 fichas de pacientes da &aacute;rea de otorrino que n&atilde;o estavam cadastradas na fila.<br /> <br /> O centro de reabilita&ccedil;&atilde;o tamb&eacute;m n&atilde;o atende &agrave; demanda em decorr&ecirc;ncia do pequeno espa&ccedil;o f&iacute;sico dispon&iacute;vel. A nutricionista n&atilde;o tem sala pr&oacute;pria, ela divide o c&ocirc;modo com a fonoaudi&oacute;loga e a terapeuta ocupacional.<br /> <br /> O TCU disse ainda que os visitantes de internados n&atilde;o disp&otilde;em de uma estrutura m&iacute;nima de acolhimento. &ldquo;N&atilde;o h&aacute; lugar para esperar a sua vez, logo, os visitantes ficam na cal&ccedil;ada sob sol e chuva aguardando visitar os familiares e amigos&rdquo;, afirmou o relat&oacute;rio.<br /> <br /> <u><strong>Sem exames</strong></u><br /> <br /> Os exames laboratoriais externos (a cargo da empresa contratada Diagsul) n&atilde;o estavam sendo realizados, desde fevereiro de 2013, em decorr&ecirc;ncia da n&atilde;o libera&ccedil;&atilde;o do alvar&aacute; pela vigil&acirc;ncia sanit&aacute;ria estadual e municipal.<br /> <br /> <u><strong>Casa de apoio</strong></u><br /> <br /> Na Casa de Apoio aos pacientes em tratamentos oncol&oacute;gicos n&atilde;o existe aparelho de ar-condicionado nas enfermarias. Banheiros e ventiladores n&atilde;o funcionam; a fossa aberta causa mau cheiro e perigo; n&atilde;o h&aacute; seguran&ccedil;a na portaria; as janelas n&atilde;o possuem vidros e falta material de expediente, conforme o relat&oacute;rio do Tribunal de Contas da Uni&atilde;o.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De olho nas oportunidades

Vagas temporárias: qual o perfil das pessoas a serem contratadas no Tocantins?

50% dos comerciantes preferem contratar mulheres para ocuparem os cargos.

Danos morais

Empresas são condenadas por negativar nome de mulher falecida no Tocantins

A suspensão das cobranças deveria ter sido feita logo após o óbito por conta de seguro.

Profissões

Top 20: Profissões que mais avançaram nos últimos anos e outras que sumiram

Nas que mais avançaram, há uma predominância de atividades voltadas para a saúde.

Oportunidades

230 vagas de emprego para Palmas, Araguaína e mais sete cidades do Tocantins

As cidades que têm mais vagas disponíveis são Araguaína, com 64, Palmas, 56, e Taquaralto, 26.

Política

Bolsonaro cogita Sérgio Moro no Supremo Tribunal Federal, diz presidente do PSL

Bebianno é cotado para ser ministro da Justiça num eventual governo Bolsonaro.

3ª Corrida da Justiça

Cerca de 1.000 atletas participam de tradicional prova noturna no Tocantins

Os corredores se dividiram em dois trajetos (5 e 10 km) finalizando na na Praça dos Girassóis.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.