Corrupção

Nova operação da PF mira 'testas-de-ferro' da família Miranda e cumpre três mandados de prisão

Três mandados de prisão temporária estão sendo cumpridos na Capital.

Por Redação 3.577
Comentários (0)

01/10/2019 07h52 - Atualizado há 1 ano
Polícia Federal realiza nova operação no Tocantins

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (1º de outubro) a Operação Urutau, mais um desdobramento da Operação Reis do Gado que investiga atos de corrupção na gestão do ex-governador Marcelo Miranda (MDB), preso preventivamente junto com o irmão Júnior Miranda. 

A nova operação visa desarticular organização criminosa voltada à prática de desvio de recursos públicos e de lavagem de capitais por meio da utilização de 'laranjas' e 'testas-de-ferro', com objetivo de dissimular ou ocultar a origem ilícita dos recursos e a real propriedade de bens e empresas.

Aproximadamente 15 policiais cumprem quatro mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária, todos expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas/TO.

Segundo a PF, a investigação teve início com o desdobramento da operação “Reis do Gado”, deflagrada pela Polícia Federal em novembro de 2016.

A ação de hoje visa aprofundar as investigações, tendo como foco um dos eixos da organização criminosa, consistente no desvio de dinheiro oriundo de contratos públicos, além de ativa participação no processo de lavagem desses recursos, falsificando documentos e utilizando-se de empresas em nome de “laranjas” ou “testas-de-ferro”.

O valor total dos contratos públicos ligados às empresas deste eixo pode ultrapassar R$ 50 milhões. O nome da operação faz referência ao pássaro urutau, conhecido como o rei da camuflagem

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.