Tocantins

OAB/TO irá propor ADI após concurso da PM não ter vagas para pessoas com deficiência

Ordem cobra que até certames da PM ofertem vagas para deficientes.

Por Redação 557
Comentários (0)

24/03/2021 16h06 - Atualizado há 9 meses
OAB Tocantins

A Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB/TO) informou que ingressará com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) cobrando uma mudança na legislação estadual para estabelecer a reserva de cotas para pessoas com deficiência em todos os concursos públicos realizados no Estado, inclusive para a Polícia Militar.

“A Ordem pretender garantir que o direito constitucional da pessoa com deficiência seja preservado e respeitado no Tocantins”, argumentou a presidente em exercício da OAB/TO, Janay Garcia.

A proposta surgiu após questionamentos feitos pelas comissões da Pessoa com Deficiência, Igualdade Racial e de Diversidade Sexual da OAB/TO ao comando da Polícia Militar.

O presidente da Comissão da pessoa com Deficiência da OAB/TO e da igualdade racial, Domingos Silva, expressou a importância da luta pela inclusão.

"Não podemos aceitar que a igualdade racial e os direitos da pessoa com deficiência sejam tratados em segundo plano. Esse processo de diálogo é necessário com o Governo e a ADI proposta pela OAB mostra que a defesa dos direitos do cidadão é uma missão da qual nunca iremos nos furtar", defendeu Silva

Depois de muito diálogo, também ficou acertado que a PM emitirá uma nota técnica em conjunto com a OAB/TO esclarecendo o dispositivo que trata de doenças sexualmente transmissíveis como não eliminatório do candidato no certame. Para a OAB/TO, esse foi um avanço importante para garantir um concurso sem discriminação de qualquer natureza.

Demos um importante passo na consolidação de direitos e no fortalecimento da inclusão social de setores importantes da sociedade. Desta forma, com diálogo e entendimento, construímos uma sociedade mais igualitária e justa. Onde os direitos do cidadão não sejam assegurados apenas neste concurso, mas em todos os outros”, pontuou Janay Garcia.

VEJA MAIS

Polícia Militar adia novamente provas do concurso público com 1.000 vagas no Tocantins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.