Investigação

Polícia Civil entra no Palácio Araguaia em operação contra 'fantasmas' do Governo

O alvo é a Secretaria-Geral de Governo, onde servidores fantasmas estariam lotados.

Por Redação 5.080
Comentários (0)

07/12/2018 10h13 - Atualizado há 3 dias
Polícia Civil cumpre mandados no Palácio Araguaia

A Polícia Civil cumpre na manhã desta sexta-feira (07) mandados judiciais de busca e apreensão no Palácio Araguaia, sede oficial do Governo do Estado, numa operação contra servidores 'fantasmas'.

Os mandados estão sendo cumpridos dentro da operação Catarse, deflagrada pela Delegacia Especializada em Investigações Criminais de Araguaína (DEIC-Norte). O alvo é a Secretaria-Geral de Governo, onde os agentes estão apreendendo documentos.

Uma das investigadas é a empresária Kátia Borba Neves, dona de um hotel de luxo em Araguaína. Ela é concursada desde 1994 e estaria recebendo sem trabalhar há mais de 2 anos, causando prejuízo de aproximadamente R$ 250 mil.

A outra suspeita é a enfermeira concursada Alcyany Chaves de Melo Feitosa. Ela estava lotada no Hospital Regional de Araguaína (HRA), depois foi cedida à Secretaria de Articulação Política, mas atualmente está cursando medicina na Ciudad del Este, no Paraguai.

A investigação aponta que ela recebia cerca de R$ 4 mil mensais e já teria causado prejuízo aos cofres públicos de R$ 60 mil.

O prejuízo nos dois casos somam cerca de R$ 310 mil.

NOTA DO GOVERNO SOBRE A OPERAÇÃO

"O Governo do Tocantins, acerca do cumprimento de mandado de Busca e Apreensão, na manhã desta sexta-feira, 07, pela Polícia Civil na Secretaria-geral de Governo, esclarece que:

Desde que assumiu o Executivo para um mandado tampão, a atual gestão instituiu um grupo de trabalho que está levantando toda a estrutura operacional e de servidores das diversas pastas do Governo, visando uma diminuição da máquina pública. Essa reestruturação já vem identificando e levantando informações sobre servidores que se encontram em situação de ausência no trabalho. Fruto da reestruturação, no caso da Secretaria de Governo, importante salientar que, ao assumir a gestão, a Secretaria contava com 1.020 servidores, atualmente 623 integram o quadro da Pasta.

O Governo ressalta que a operação da Polícia Civil colabora com o levantamento que vem sendo realizado pela gestão. Por ter a capacidade de investigação policial, o trabalho da Polícia acrescenta muitas informações ao que já vem sendo feito pelo Governo, no sentido de apontar esses servidores e tão logo termine o período de vedação da Lei Eleitoral serão instaurados os devidos procedimentos administrativos contra os servidores identificados.

O Governo do Tocantins reitera que colabora com as investigações e que qualquer servidor encontrado em desacordo com a lei responderá ao  devido processo.

Secretaria de Estado da Comunicação Social"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.