Tijolos

Procon notifica cerâmicas por preços abusivos em Araguaína, Babaçulândia e Nova Olinda

Sete cerâmicas serão notificadas nas três cidades.

Por Redação 4.532
Comentários (0)

17/07/2020 14h21 - Atualizado há 2 meses
Operação ocorre nesta sexta, 17

O Procon Tocantins realiza, nesta sexta-feira (17), uma operação nos municípios de Araguaína, Babaçulândia e Nova Olinda após denúncias de consumidores que identificaram um aumento no valor dos materiais de construção, principalmente no preço dos tijolos.

A operação denominada de 'Construção Justa' ainda está em andamento. Ao todo, sete cerâmicas serão notificadas, sendo quatro em Araguaína, duas em Nova Olinda e uma em Babaçulândia.

Foi dado prazo de 72 horas para que as empresas apresentem ao órgão de defesa do consumidor as cópias de todas as notas fiscais de venda para os consumidores, depósitos e lojas de materiais de construção de todos os tijolos referente ao período de janeiro a julho deste ano.

Segundo as denúncias, o aumento foi encontrado nas lojas de Araguaína e entre as justificativas é que as empresas teriam recebido os materiais de construção já com aumento das cerâmicas.

O Procon Tocantins já realizou pesquisas de preços nas empresas que revendem os produtos e aguarda a documentação das cerâmicas para analisar se houve reajuste indevido para os consumidores.

“O momento pede um pouco de cautela, devido a pandemia que estamos passando. As denúncias estão sendo frequentes e estamos vigilantes. Caso seja encontrado aumentos injustificados, as empresas poderão ser autuadas”, explicou Walter Viana, superintendente do Procon Tocantins.

Em caso de denúncias, o consumidor deve entrar em contato por meio do Disque 151 ou utilizar o whats Denúncia 99216-6840. Para formalizar a reclamação, o mesmo ainda pode entrar no site www.procon.to.gov.br e clicar no banner “Faça sua Reclamação aqui”, preencher todos os campos e anexar os documentos solicitados.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.