Proposta aceita

Professores em greve aceitam nova proposta de 18,5% e vão repor aulas em Porto Nacional

O retorno às aulas será a partir do dia 16, segunda-feira.

Por Redação
Comentários (0)

14/05/2022 08h34 - Atualizado há 1 dia
Assembleia da categoria

Os professores da rede pública de ensino de Porto Nacional decidiram suspender a greve após proposta feita da prefeitura. A categoria estava de braços cruzados desde o dia 25 de abril.

A nova proposta foi debatida em assembleia geral nesta sexta-feira (13), na Escola Municipal Dr. Euvaldo Thomaz de Souza.

A proposta

A gestão municipal apresentou duas propostas em ofício encaminhado ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins (Sintet). A primeira garante o piso salarial para o técnico em magistério, sendo 18,6% de reajuste para o graduado e 14% para os níveis de mestrado e doutorado (conforme Projeto de Lei encaminhado à Câmara Municipal nº 011/2022).

Na segunda proposta, a gestão oferece para o técnico de magistério 18,5% e um reajuste proporcional na tabela obedecendo os percentuais dos níveis, conforme a Lei de 2014 sobre os Planos de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Profissionais da Educação – PCCR de Porto Nacional.

Ficou estabelecido no mesmo documento que o Executivo realizará um novo estudo  no mês de outubro de 2022 e, caso não exista déficit, realizará uma atualização do percentual residual (14,74%). Ainda será pago, conforme ofício, os retroativos desde janeiro de 2022, a partir deste mês de maio.

Assembleia geral

Em votação, a maioria da categoria optou pela suspensão da greve, com a proposta de reajuste de 18,5%, desde que não tenham os pontos cortados. O retorno às aulas será a partir do dia 16, segunda-feira, e haverá reposição aos alunos que têm 200 dias letivos como direito.

Assembleia da categoria

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.