Projeto de Lei foi empurrado goela abaixo, afirma Soldado Alcivan

Por Redação AF
Comentários (0)

27/12/2012 16h36 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">O vereador Soldado Alcivan (PP) afirmou na manh&atilde; da &uacute;ltima quarta-feira, 26, durante a discuss&atilde;o sobre mudan&ccedil;a no C&oacute;digo Tribut&aacute;rio de Aragua&iacute;na, que a mat&eacute;ria foi votada sem passar por uma analise minusciosa dos vereadores e tamb&eacute;m n&atilde;o obedeceu ao prazo regimental de 6 dias. O projeto j&aacute; foi aprovado em terceira vota&ccedil;&atilde;o e a popula&ccedil;&atilde;o de Aragua&iacute;na pagar&aacute; pela valoriza&ccedil;&atilde;o dos im&oacute;veis em decorr&ecirc;ncia de constru&ccedil;&otilde;es de obras p&uacute;blicas.<br /> <br /> Segundo Alcivan, o projeto foi entregue a ele no domingo, 23 de dezembro, e o regimento interno da C&acirc;mara estipula que o presidente da Comiss&atilde;o tem o prazo de 6 dias para analisar a mat&eacute;ria e entregar o parecer ao relator Divino Bat&acirc;nia, para depois ir &agrave; pauta. O prazo foi de apenas 3 dias e por isso n&atilde;o foi poss&iacute;vel fazer uma an&aacute;lise, segundo Alcivan.&nbsp;<br /> <br /> <em>&ldquo;Infelizmente esse prazo n&atilde;o est&aacute; sendo obedecido....Eu gostaria de ter tempo suficiente para analisar... O contador (Secret&aacute;rio da Fazenda) disse que esse projeto vai causar um grande impacto na vida do povo, e n&oacute;s vereadores temos que votar com responsabilidade....fazer uma an&aacute;lise minusciosa, pois infelizmente n&atilde;o tivemos tempo</em>&rdquo;, reclamou o parlamentar.<br /> <br /> Para o novo Secret&aacute;rio da Fazenda, Alberto Sousa Brito, o Projeto est&aacute; apenas fazendo uma adequa&ccedil;&atilde;o do C&oacute;digo Tribut&aacute;rio Nacional, assim como nas cidades desenvolvidas, para assegurar os investimentos em infraestrutura. O mesmo ainda argumentou: <em>&ldquo;Eu prefiro pagar para ter obras p&uacute;blicas do que n&atilde;o pagar e n&atilde;o ter,&rdquo;</em> assegurou Alberto, durante a defesa do projeto.</span><br /> <br /> <span style="font-size: 14px;">O presidente da C&acirc;mara, Elenil da Penha,&nbsp; explicou que o PL foi assinado pelo atual prefeito Valuar Barros, mas foi elaborado sob a orienta&ccedil;&atilde;o do prefeito eleito, Ronaldo Dimas.&nbsp; Em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; essa transi&ccedil;&atilde;o &ldquo;democr&aacute;tica&rdquo;, o vereador Divino Bet&acirc;nia esclareceu que &eacute; generosidade do prefeito Valuar Barros abrindo o horizonte para a administra&ccedil;&atilde;o de&nbsp; Ronaldo Dimas fazer as melhorias que Aragua&iacute;na merece.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Ap&oacute;s a pol&ecirc;mica, foram providenciadas 4 emendas. Por&eacute;m, nem o vereador Soldado Alcivan (PP) e nem Man&eacute; Mudan&ccedil;a (DEM) concordaram. Ao justificar o voto contr&aacute;rio, Alcivan assegurou que estava sendo um representante leg&iacute;timo da sociedade e que votar nesse aumento de imposto era como&ldquo;dar chute na bunda dos araguainenses.&rdquo; O parlamentar ainda ressaltou que essa mudan&ccedil;a estava sendo empurrada de goela abaixo.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.