Recadastramento de sepulturas no Cemitério São Lázaro gera insatisfação em Araguaína

Por Redação AF
Comentários (0)

25/11/2014 09h27 - Atualizado há 2 semanas
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br /> <br /> A Funda&ccedil;&atilde;o de Atividade Municipal Comunit&aacute;ria (Funamc) de Aragua&iacute;na (TO) j&aacute; come&ccedil;ou o cadastramento e recadastramento de sepulturas do Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro, o maior cemit&eacute;rio p&uacute;blico da regi&atilde;o Norte do Tocantins. Estima-se que cerca de 35 mil pessoas estejam enterradas no local.<br /> <br /> <strong><u>Insatisfa&ccedil;&atilde;o</u></strong><br /> <br /> No entanto, o que parece ser apenas uma atualiza&ccedil;&atilde;o cadastral est&aacute; deixando muitas fam&iacute;lias revoltadas. Isso porque muitos compraram os &quot;lotes&quot; no cemit&eacute;rio, ou receberam em doa&ccedil;&atilde;o da Prefeitura, e agora v&atilde;o ter que pagar uma taxa para o recadastramento. <em>&ldquo;Esse prefeito </em>[Ronaldo Dimas]<em> est&aacute; mexendo com os entes queridos de todo mundo. N&atilde;o deixa nem os mortos descansar em paz. At&eacute; carro depois de 15 anos fica isento de imposto&rdquo;</em>, reclamou o aposentado Joaquim Barbosa, de 63 anos.<br /> <br /> Segundo informa&ccedil;&otilde;es, outro problema estaria acontecendo no novo cemit&eacute;rio que fica localizado no Bairro de F&aacute;tima. L&aacute;, segundo den&uacute;ncia, o propriet&aacute;rio da &aacute;rea vai pedir que o Munic&iacute;pio retire os corpos do local j&aacute; que nunca teria recebido o pagamento pela venda.<br /> <br /> <u><strong>O outro lado</strong></u><br /> <br /> A presidente da Funamc, Cleide Melo, explicou que s&oacute; haver&aacute; cobran&ccedil;a de taxa quando houver diferen&ccedil;a nas informa&ccedil;&otilde;es. <em>&ldquo;Por exemplo, se o documento diz que o tamanho da &aacute;rea no cemit&eacute;rio &eacute; de 1,8 metros quadrados, mas na realidade &eacute; um pouco maior, ent&atilde;o vai pagar apenas a diferen&ccedil;a. Se as informa&ccedil;&otilde;es estiverem batendo n&atilde;o pagar&aacute; nenhuma taxa, a pessoa far&aacute; apenas o recadastramento</em>&rdquo;, esclareceu Cleide Melo.<br /> <br /> Segundo a Funamc, o objetivo &eacute; que os familiares das pessoas que est&atilde;o sepultadas no cemit&eacute;rio possam atualizar a documenta&ccedil;&atilde;o e organizar todos os registros arquivados na funda&ccedil;&atilde;o. &ldquo;<em>Tem muitas fam&iacute;lias que n&atilde;o tem registro ou at&eacute; mesmo n&atilde;o tem o certificado que &eacute; expedido pela Funamc daqueles que foram sepultados no S&atilde;o L&aacute;zaro. Por isso, as pessoas est&atilde;o satisfeitas. Ficar&aacute; tudo registrado&rdquo;,</em> explicou.<br /> <br /> Cleide destacou ainda que todas as fam&iacute;lias devem ter este certificado atualizado e para aquelas que ainda n&atilde;o o possuem, t&ecirc;m que adquirir o documento por meio do cadastramento.<br /> <br /> O cadastramento e recadastramento segue at&eacute; 28 de fevereiro de 2015.<br /> <br /> J&aacute; em rela&ccedil;&atilde;o ao cemit&eacute;rio do Bairro de F&aacute;tima, Cleide Melo afirmou que a regulariza&ccedil;&atilde;o da &aacute;rea est&aacute; em negocia&ccedil;&atilde;o, bem adiantada, com a propriet&aacute;ria. &ldquo;<em>Os donos j&aacute; disponibilizaram a &aacute;rea para regularizar, mas &eacute; muita burocracia</em>&rdquo;, disse.<br /> <br /> <u><strong>Procedimento para recadastramento no Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro</strong></u><br /> <br /> O primeiro passo dos familiares para efeituar o cadastramento ou recadastramento &eacute; procurar a administra&ccedil;&atilde;o do Cemit&eacute;rio S&atilde;o L&aacute;zaro, para verificar a situa&ccedil;&atilde;o das sepulturas de seus entes queridos. Em seguida, devem ir at&eacute; a Funamc para apresentar a documenta&ccedil;&atilde;o necess&aacute;ria.<br /> <br /> As pessoas devem apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade (RG), T&iacute;tulo de Eleitor, CPF, comprovante de resid&ecirc;ncia, o certificado da Funamc (para aqueles que possuem) e a Certid&atilde;o de &Oacute;bito da pessoa sepultada no cemit&eacute;rio.<br /> <br /> Para esclarecer as d&uacute;vidas, as fam&iacute;lias podem entrar em contato com a Funamc por meio dos seguintes telefones: 9213-6156 (Cleide), 8468-4325 (Plant&atilde;o da Funamc), 9973-9789 (Laurene) e 3414-0431 (Funamc).<br /> <br /> <em>(Com informa&ccedil;&otilde;es da Ascom da Prefeitura de Aragua&iacute;na)</em></span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Fato Inusitado

Prefeito diz que se autonomeou secretário de Saúde 'prezando pela economia'

Wesley Camilo disse ainda que não receberá salário pela nova função.

Problemas de saúde

Ex-governador Siqueira Campos deixa UTI e pode retornar ao Tocantins em 10 dias

Ele estava internado em São Paulo para o tratamento de uma pneumonia desde o dia 4 deste mês.

Fim de ano

Mais de 60% das empresas de Palmas devem abrir vagas de emprego temporário

A maior parte das vagas será para empresas do segmento de vestuário (28,3%).

LDO

Governo do Tocantins espera arrecadar R$ 10,2 bilhões nos próximos três anos

Os demonstrativos das metas fiscais para 2019-2021 foram apresentados na Assembleia Legislativa.

Brasil

Carteiro amigo de cachorros faz sucesso com selfies na internet e conta segredo

Ele começou postando fotos e vídeos curtos e atualmente tem mais de 45 mil seguidores no Instagram.

Para 2019

Deputados e senadores do Tocantins têm R$ 15,4 milhões de emendas individuais

As emendas devem priorizar saúde, educação e segurança pública.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.