Tocantins

Secretário da Segurança Pública também é afastado do cargo junto com governador

Investigação apura propina no plano de saúde dos servidores.

Por Conteúdo AF Notícias 4.211
Comentários (0)

20/10/2021 09h02 - Atualizado há 7 meses
Cristiano Sampaio também é delegado da PF

Além do governador Mauro Carlesse (PSL), também foi decretado o afastamento, por seis meses, do secretário de Segurança do Estado, Cristiano Barbosa Sampaio, que é delegado da Polícia Federal. 

A investigação apura um suposto pagamento de propina e obstrução de investigações envolvendo a cúpula do Palácio Araguaia. A decisão é do ministro Mauro Luiz Campbell e será submetida ao pleno da Corte do STJ, que pode mantê-la ou revogá-la, ainda nesta quarta-feira (20).

Cerca de 280 agentes da Polícia Federal e membros do Ministério Público Federal (MPF) estão cumprindo mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao governador e também em órgãos públicos nesta quarta-feira (20). Os inquéritos tramitam sob sigilo na Corte Especial do STJ.

As investigações indicaram ‘a presença de fortes indícios do pagamento de propina relacionada ao Plano de Saúde dos Servidores do Estado do Tocantins, o Servir, bem como a existência de uma estrutura montada para a lavagem de dinheiro. As investigações foram iniciadas há quase dois anos. Estima que cerca de R$ 44 milhões tenham sido pagos a título de propina.

ENTENDA TUDO SOBRE A OPERAÇÃO

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.