Atraso salarial

Servidores denunciam atraso salarial em Piraquê; prefeito culpa diminuição do FPM

Por Redação AF
Comentários (0)

25/11/2017 12h38 - Atualizado há 3 anos

Muitos servidores públicos municipais da Prefeitura de Piraquê, no norte do Estado, ainda não receberam o salário do mês de outubro. A denúncia foi feita ao Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Sisepe).

Na próxima quinta-feira (30) completam dois meses de atraso salarial. Segundo apurado, o pagamento do município sempre era efetuado até o dia 12 de cada mês, mas essa rotina mudou. Por outro lado, os servidores criticam o fato de que a gestão não atrasa o repasse à Câmara Municipal, porém, os vereadores, que estão com seus salários em dia, não fiscalizam e nem defendem o funcionalismo público. Segundo a denúncia, o atraso salarial já não é novidade no município de Piraquê, tanto nas gestões anteriores quanto na atual, do prefeito Eduardo Sobrinho. O OUTRO LADO O prefeito Eduardo Sobrinho afirmou que o pagamento será efetuado no próximo dia 30 e justificou o atraso devido à queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Segundo ele, na última transferência (dia 20), a prefeitura recebeu apenas R$ 31 mil. O gestor disse que suspendeu novas contratações e trabalha para regularizar todos os pagamentos.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.