Falcões

SSP do Tocantins forma 12 novos falcões para atuação em multimissões com helicóptero

O curso teve a duração de 54 dias e contou com a participação inicial de 28 alunos.

Por Redação
Comentários (0)

22/06/2019 08h19 - Atualizado há 1 mês
O curso é histórico

Os novos falcões, como são conhecidos os operadores aerotáticos do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), celebraram uma conquista histórica na última quarta-feira (19).

Os profissionais finalizaram com êxito o I Curso Operacional Aerotático (COA) e receberam várias homenagens e honras em solenidade especial com os chefes das forças de segurança público do Tocantins e familiares dos formandos.

O curso foi ministrado nas dependências da Escola Superior de Polícia (ESPOL) e também em campo. Teve a duração de 54 dias e contou com a participação inicial de 28 alunos, sendo doze concluintes, dez do Tocantins e dois do Amapá. 

No início da solenidade, os espectadores assistiram à realização de manobras pelos formandos, com o uso do helicóptero da SSP, “Tocantins 01”. Eles realizaram três técnicas distintas de infiltração de tropa: a primeira delas, no desembarque em vôo pairado; a segunda em desembarque no avançado e a terceira no desembarque em rapel.

Multimissão

Tomado pela emoção, o major da Polícia Militar Denys Gomes Dalla, coordenador do curso, destacou que esses homens querem combater a criminalidade e dar apoio aéreo na Segurança Pública do Tocantins.

O primeiro COA demonstrou quão valorosos são os guerreiros que compõem este grupamento aéreo. O curso virou um projeto de vida para todos, voltado para atuação multimissão de policiais e bombeiros. Não nos amedrontamos com as dificuldades que apareciam. Propomos fazer um curso a custo mínimo para o Estado, disponibilizamos os melhores instrutores para um curso de alto nível”, afirmou.

Por fim, o secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, reforçou o caráter histórico do curso e voltou a enfatizar a conquista de cada um dos formandos. “É um dia de vitória, o esforço e a dedicação que esse momento representa. A família também é importante nesse processo, pois são os que sentem mais falta do policial que está todo dia nas ruas, cada vez que ele sai para cumprir uma missão. O Ciopaer ganha, a integração entre as instituições ganha, as forças de segurança ganham e a sociedade também. A tarefa da polícia não é uma tarefa fácil, é extensa e é desafiadora”, concluiu.

O curso durou 54 dias
10 agentes do Tocantins concluíram o curso

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.