TCE rejeita contas de 2009 de Valuar por "graves infrações às normas constitucionais e legais"

Por Redação AF
Comentários (0)

28/01/2015 07h46 - Atualizado há 1 segundo
<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br /> <em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br /> <br /> As contas relativas ao exerc&iacute;cio financeiro de 2009 do ex-prefeito de Aragua&iacute;na Valuar Barros (DEM) foram rejeitas pela 1&ordf; C&acirc;mara do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins por terem sido constatadas &ldquo;graves infra&ccedil;&otilde;es &agrave;s normas constitucionais e legais&rdquo; em auditorias e inspe&ccedil;&otilde;es realizadas na Prefeitura, &agrave; &eacute;poca. A decis&atilde;o foi publicada no Boletim Eletr&ocirc;nico do TCE/TO, na &uacute;ltima quinta-feira (22).<br /> <br /> Os conselheiros acolheram os relat&oacute;rios de auditoria, abrangendo o per&iacute;odo de janeiro a maio e junho a dezembro de 2009, bem como o relat&oacute;rio de inspe&ccedil;&atilde;o, quando foram constatadas irregularidades em procedimentos de controles de patrim&ocirc;nio, almoxarifado, ve&iacute;culos e de consumo de combust&iacute;veis, bem como na arrecada&ccedil;&atilde;o das receitas de compet&ecirc;ncia do Munic&iacute;pio. A auditoria verificou tamb&eacute;m que os processos n&atilde;o obedeciam aos princ&iacute;pios da contabilidade aplicada ao setor p&uacute;blico.<br /> <br /> A Corte determinou ainda a remessa de c&oacute;pia da Decis&atilde;o, Voto e Relat&oacute;rio ao atual prefeito de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas, para que mesmo tome conhecimento e evite reincidir nas irregularidades apontadas.&nbsp;<br /> <br /> Perante as irregularidades, os conselheiros decidiram aplicar multa ao ex-gestor Valuar Barros no valor R$ 8 mil, que dever&aacute; ser recolhida &agrave; conta especial do Fundo de Aperfei&ccedil;oamento Profissional e Reequipamento T&eacute;cnico do Tribunal de Contas.<br /> <br /> O TCE determinou que seja encaminhada tamb&eacute;m c&oacute;pia da Decis&atilde;o, Relat&oacute;rio e Voto que a fundamenta &agrave; Procuradoria-Geral de Justi&ccedil;a, bem como ao titular da Promotoria de Justi&ccedil;a junto a Comarca de Aragua&iacute;na &ndash; TO para ado&ccedil;&atilde;o de eventuais medidas judiciais.</span><br /> <br /> <br />
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Inusitado

Prefeito se autonomeia como secretário de Saúde em município do Tocantins

A cidade fica no nordeste do Tocantins e tem aproximadamente 2,8 mil habitantes.

15 de outubro

Dia do Professor: 4 situações desanimadoras na rotina da profissão no Brasil

Violência e a desvalorização estão entre os itens que desestimulam estudantes interessados em formar na profissão.

Palmas

Ex-assessor de Gilmar Mendes faz palestra em Encontro da Advocacia Municipalista

O Encontro é voltado para todos os públicos e entrada será gratuita.

E sumiu...

Tocantinense que se candidatou a deputada em Brasília recebeu só dois votos

Procurada pela coluna, Laís não foi localizada para comentar sobre o seu desempenho nas urnas. 

Curiosidade

A pequena cidade onde Bolsonaro e Haddad tiveram a mesma votação no 1º turno

Com o empate nas urnas, a pequena cidade passou a viver dias de tensão.

Sortudo

Apostador de Marabá (PA) ganha sozinho prêmio de R$ 27 milhões da Mega-Sena

O próximo sorteio da Mega-Sena está marcado para o dia 17 de outubro.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.