Foi preso

Tio é suspeito de estuprar sobrinha de 7 anos durante confraternização familiar em Colinas

O homem tem 32 anos e foi preso no Pará.

Por Redação 957
Comentários (0)

18/05/2021 14h45 - Atualizado há 8 meses
Homem era foragido da justiça

Um homem de 32 anos suspeito de estuprar uma sobrinha de 07 anos em Colinas do Tocantins foi preso no estado do Pará nesta terça-feira (18). O crime teria sido praticado no dia 29 de fevereiro de 2020

De acordo com a delegada Lorranny Almeida da Silva, a ação que resultou na captura do foragido da justiça é um desdobramento da operação “Purus”, deflagrada no dia 11 de maio deste ano.

A operação teve por finalidade efetuar as prisões de vários suspeitos de cometer estupros contra crianças e adolescentes nos últimos meses em Colinas do Tocantins.

Durante as ações já realizadas, cinco homens foram presos em Colinas do Tocantins e também em cidades do estado do Pará mediante cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela justiça.

O homem preso nesta terça-feira também estava sendo procurado pela Polícia Civil do Tocantins, mas não foi capturado anteriormente em razão de ter fugido para a cidade de Aurora do Pará.

No entanto, o homem foi localizado no povoado de Vila Timborana, em Aurora do Pará, e preso por agentes da delegacia local às 06 horas da manhã.

O crime

Segundo a delegada Lorrany Almeida da Silva, no dia 29 de fevereiro de 2020, durante uma confraternização na casa de familiares, o suspeito se aproveitou de um momento em que se encontrava sozinho com a vítima e a levou para um dos quartos. No local, ele despiu a criança e passou a praticar atos libidinosos com ela.

O caso chegou ao conhecimento da Polícia Civil após o registro de um Boletim de Ocorrência (BO) feito pela mãe da vítima dias depois. Com o aprofundamento das investigações, foi constatado que, anteriormente, o tio já havia cometido violência sexual contra a criança em outras duas oportunidades.

A delegada representou pela prisão do homem e obteve decisão favorável da justiça, mas ele fugiu para Aurora do Pará antes de ser localizado em Colinas. Agora ele está preso na cadeia pública do município paraense e deverá ser recambiado para Colinas.

Com essa prisão, a Polícia Civil concluiu as ações da operação “Purus”, uma vez que ele era o último dos investigados na referida operação que ainda estava em liberdade.

“As prisões realizadas no âmbito da operação ‘Purus’ são uma resposta da Polícia Civil do Tocantins à sociedade de Colinas do Tocantins, uma vez que os crimes cometidos contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes, além de hediondos, deixam graves sequelas psicológicas e também físicas, o que pode comprometer o desenvolvimento emocional das vítimas”, disse a delegada.

Lorrany Almeida da Silva ressaltou ainda que por ser um mês de conscientização sobre a exploração e o abuso sexual que são praticados contra crianças e adolescentes, é essencial que toda a sociedade se envolva nessa causa e ajude a proteger as vítimas.

"É preciso denunciar qualquer tipo de conduta ofensiva contra as mesmas, pois, assim, estamos protegendo não só a vida e a integridade física das crianças, mas também garantindo que os responsáveis pelos abusos possam ser identificados e responsabilizados pela Polícia Civil, como determina a lei”, enfatizou a autoridade policial.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.