TO-134 - A rodovia do abandono: precariedade dobra tempo de viagem e motoristas fazem malabarismo para sair dos buracos

Por Redação AF
Comentários (0)

05/08/2014 09h58 - Atualizado há 1 semana
<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br /> <br /> Viajar para a regi&atilde;o do Bico do Papagaio utilizando a TO-134,&nbsp; tornou-se uma verdadeira aventura, dor de cabe&ccedil;a, al&eacute;m do malabarismo que motoristas fazem para fugir das imensas crateras espalhadas por toda a extens&atilde;o da estrada.&nbsp; A rodovia &eacute; importante na regi&atilde;o, pois &eacute; a principal via que liga&nbsp; Darcin&oacute;polis, que fica &agrave; beira da BR-153 - Bel&eacute;m- Bras&iacute;lia,&nbsp; a Luzin&oacute;polis, Angico e outros dezenas de munic&iacute;pios.<br /> <br /> O trecho, de aproximadamente 70 km, est&aacute; num completo estado de abandono por parte&nbsp; do Governo do Estado, que parece fechar os olhos para a situa&ccedil;&atilde;o. Desde que foi constru&iacute;da, h&aacute; mais de dez anos, a rodovia recebeu apenas a&ccedil;&otilde;es paliativas de reocupa&ccedil;&atilde;o, como tapaburaco. Mas, nos &uacute;ltimos quatro anos, nem isso tem acontecido por aquelas bandas abandonadas ao descaso das autoridades.<br /> <br /> O resultado do abandono s&atilde;o imensos buracos, verdadeiras crateras que viram armadilhas para motoristas, que t&ecirc;m de conviver com riscos de acidentes.&nbsp; al&eacute;m disso,&nbsp; atraso na viagem &eacute; garantida. Uma viagem que duraria cerca de uma hora, demora quase o dobro do tempo.&nbsp; Em alguns trechos a velocidade n&atilde;o passa de 20 km/h.&nbsp; Motoristas at&eacute; brincam com a situa&ccedil;&atilde;o. <em>&quot;Nessa velocidade aqui a gente n&atilde;o chega nunca, &eacute; melhor a gente ir a p&eacute; ou no lombo de animal, a gente chega mais r&aacute;pido&quot;</em>, ironiza o lavrador&nbsp; Antonio Carlos, que utiliza a rodovia quase todos os dias.<br /> <br /> Outro problema &eacute; enfrentado pelos grandes caminh&otilde;es que transportam produtos para a regi&atilde;o. Os ve&iacute;culos s&atilde;o obrigados a fazerem um verdadeiro ziguezague na pista, causando perigo na estrada e aumentando as despesas dos motoristas com a manuten&ccedil;&atilde;o dos&nbsp; ve&iacute;culos.<br /> <br /> <img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/TO-134.png" style="width: 610px; height: 462px; border-width: 0px; border-style: solid;" /><br /> <em>(Fotos: Site Folha do Bico)</em></span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.