TO, BA e PI

Tocantinenses são resgatados em condições análogas à escravidão em São Paulo

Os operários não recebiam salários há dois meses e estavam em um alojamento precário.

Por Redação 4.262
Comentários (0)

25/03/2019 11h01 - Atualizado há 8 meses
Local onde trabalhadores dormiam

Auditores da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho resgaratam um grupo de 12 trabalhadores em condições análogas à escravidão que atuavam numa obra na rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba (SP).

Os operários não recebiam salários há dois meses e estavam em um alojamento em condições precárias no município de Angatuba, na região de Itapetininga, em São Paulo. A ação ocorreu no dia 13 deste mês.

Os trabalhadores foram contratados pelo consórcio SP-270, que era responsável pelas obras de duplicação da rodovia. Os empregados eram dos Estados do Tocantins, Bahia e Piauí que estavam em busca de uma vida melhor.

De acordo com a fiscalização, o alojamento estava sem colchões e não havia espaço adequado para refeições e necessidades básicas. O empregador também não oferecia alimentos em quantidade suficiente para os 12 trabalhadores.

Depois de constatada a situação e do resgate, os empregados foram encaminhados para hotéis de Angatuba. A conta será paga pelo consórcio SP-270, que se comprometeu a arcar com as verbas rescisórias e o retorno dos trabalhadores aos seus respectivos estados. Representantes da empresa ainda comparecerão à Agência do Trabalhador de Sorocaba.

+ Trabalhadores do Tocantins são resgatados de fábrica que falsificava cervejas no RJ

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.