Ato nacional

Tocantins terá protestos em várias cidades contra medidas do governo Bolsonaro

Os protestos no Tocantins devem ocorrer em Araguaína, Palmas, Arraias, Gurupi, Miracema, Tocantinópolis e Porto Nacional.

Por Agnaldo Araujo 9.804
Comentários (0)

14/05/2019 09h10 - Atualizado há 1 semana
Jair Bolsonaro

Acadêmicos da Universidade Federal do Tocantins (UFT) irão realizar manifestações nos campi localizados em sete cidades do Estado nesta quarta-feira (15), data marcada para ocorrer a greve nacional da educação em todo o Brasil.

As manifestações são contra ações do Governo do presidnete Jair Bolsonaro (PSL), como corte de verbas das universidades e institutos federais, e também contra a Reforma da Previdência.

Na UFT, os atos estão sendo organizados pela Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal do Tocantins (Sesduft) para ocorrer em Araguaína, Palmas, Arraias, Gurupi, Miracema, Tocantinópolis e Porto Nacional.

Nesta segunda-feira (13), acadêmicos ocuparam as dependências da UFT em Miracema e esse ato pode se espalhar para as outras cidades. Há rumores de que universitários de Araguaína, a segunda maior cidade do Estado, também poderão ocupar o campus da instituição.

O corte de verbas da UFT feito pelo Governo Federal foi de R$ 19,8 milhões, o que representa 42% do orçamento total.

Programação das manifestações

Campus de Araguaína

Manhã

Assembleia geral no hall do bloco H da UFT/Cimba, entre as 8h e as 11h. Esta assembleia será aberta para toda a comunidade Araguainense. Acreditamos que comparecerão mais de 500 pessoas. Serão abordados dois temas:

- O corte de verbas e a reforma da previdência;

- Nesta assembleia a direção do campus irá expor as consequências do corte de 42% da UFT.

- Especialistas irão detalhar a reforma da previdência.

Tarde

Serão dois eventos de tarde, que são:

- 1º evento: a partir das 14h, na Praça das Bandeiras, ocorrerá o evento UFT NAS PRAÇAS, onde o máximo de estudantes e professores pesquisadores da UFT e IFTO irão explanar para a sociedade as pesquisas desenvolvidas por eles.

O objetivo é mostrar para a sociedade que as universidades não fazem balbúrdia.

- 2º evento: às 17h será realizada uma caminhada da Praça das Bandeiras para a Câmara de Vereadores, com carro de som. Neste evento iremos explicar pra sociedade Araguainense as atrocidades que esse governo está fazendo por meio dos cortes na educação e da reforma da previdência.

Campus de Arraias

Manhã

- 7h concentração na UFT;

- 8h saída para passeata pelo fim dos cortes da educação;

- 12h retorno para UFT e almoço;

Tarde

- 14h00m às 17h00m – Oficinas;

Noite

- 19h aula pública na praça.

Campus de Gurupi

Noite

- Debate na UNIRG/ANDES-SN/SESDUFT - Questão da Educação Pública Brasileira hoje, com ênfase nas políticas do Governo Jair Bolsonaro e questões como o Projeto Escola Sem Mordaça e as Escolas Militares.

Campus de Miracema do Tocantins

- 7h – Saída Comunidade Acadêmica UFT – Unidade Warã em marcha;

- 8h00m – Concentração da mobilização junto com SINTET e secundaristas em frente ao Banco do Brasil;

- Período manhã e tarde: Amostra científica e comunitária;

- Atividades de extensão – AÇÃO 14h00m

- Assembleia Geral - 19h00m

Campus de Palmas

Manhã

- Saída da UFT e concentração na Assembleia legislativa das 9h00m às 12h00m, juntamente com o SINTET/Centrais sindicais (Os alunos demonstrarão suas atividades de pesquisa e extensão nesse período);

Tarde

- Concentração na passarela de Taquaralto às 16h00m e caminhada na Avenida Tocantins de Taquaralto.

Campus de Porto Nacional

Manhã

- Saída do Campus da UFT às 08:30 em caminhada até o IFTO, lá se juntar com a comunidade acadêmica e ir até a Praça do Centenário, na concentração juntando-se com o SINTET; (comunidade; docentes e discentes da educação básica estadual e municipal);

Tarde

- Concentração na Praça do Centenário, dialogando com a comunidade e expondo produções de pesquisa e extensão do Campus;

Noite

- Concentração na orla de Porto Nacional, com falas em defesa da universidade pública.

Campus de Tocantinópolis

Manhã

1) Pela manhã acontecerá uma manifestação pública em conjunto com os sindicatos de Educação Básica no campus Central.

Tarde

2) No período da tarde o curso de Educação do Campo realizará uma atividade de greve, aberta ao público em Geral, também no campus Central.

Noite

3) No período noturno será realizada um evento no auditório da Diretoria de Educação Regional de Tocantinópolis, aberto ao público.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.