Sede em Araguaína

UFNT é aprovada em comissão do Senado com campus em 4 cidades do Tocantins

Inicialmente, a UFT terá sede em Araguaína e campus em Tocantinópolis, Xambioá e Guaraí.

Por Agência Senado 3.317
Comentários (0)

22/05/2019 08h10 - Atualizado há 4 meses
Campus da UFT de Araguaína seria da UFNT

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (21) o projeto de lei que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT).

A nova instituição surgirá do desmembramento da Universidade Federal de Tocantins (UFT) e terá sede e foro no município de Araguaína. O texto segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A proposta já foi aprovada por todas as comissões da Câmara dos Deputados. 

A iniciativa, originária da presidência da República, prevê que cursos, alunos e cargos dos campi da UFT de Araguaína e Tocantinópolis sejam automaticamente transferidos para a UFNT. Outros campi também serão criados em Xambioá e Guaraí.

Para o relator, senador Eduardo Gomes (MDB), o desmembramento da UFT com a criação de uma universidade pública ao norte do Estado trará inúmeros benefícios para o entorno, por meio da ampliação da oferta de ensino superior e da geração de conhecimentos científicos e tecnológicos necessários ao desenvolvimento regional.

A nova instituição facilitará o desenvolvimento dos 66 municípios que pertencem à região de Araguaína e Bico do Papagaio, onde vivem 1,7 milhão de habitantes, observou o senador.

Uma nova universidade pública, quando bem planejada, desenhada e implementada, pode mudar a história de uma região e a vida de seus moradores. Os impactos são econômicos, sociais e culturais. Além disso, é importante considerar que esses impactos não são momentâneos, mas se intensificam com o decorrer do tempo”, argumentou.

Para assegurar o funcionamento da UFNT, a proposição determina a criação de cargos do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação; cargos de direção, funções gratificadas e funções comissionadas de coordenação de curso; além de cargos de reitor e vice-reitor. Ainda conforme o texto, a criação desses cargos fica condicionada a autorização da lei orçamentária anual, com dotação suficiente para o seu primeiro provimento.

A senadora Kátia Abreu (PDT) registrou sua gratidão à ex-presidente Dilma Rousseff, que propôs a criação da UFNT em 2016.

Com a independência da UFNT, [a universidade] vai poder olhar para o próprio Tocantins e receber alunos jovens brasileiros de muitos estados vizinhos, como Pará e Maranhão, que poderão aproveitar desse benefício enviado ao Congresso pelo Executivo”, disse.

O senador Irajá (PSD) afirmou que a nova universidade poderá implantar cursos que tem afinidade com as vocações da região do Bico do Papagaio, como o projeto do Ecoporto de Praia Norte e o da bacia do leite, que exigem mão de obra qualificada.

Senador Eduardo Gomes, relator do projeto na comissão

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.