Vice-líder do PMDB na Câmara, Dulce Miranda, defende novo Pacto Federativo para o Brasil

Por Redação AF
Comentários (0)

24/03/2015 16h30 - Atualizado há 1 mês
<span style="font-size:14px;">A vice-l&iacute;der do PMDB na C&acirc;mara Federal, deputada federal Dulce Miranda, defendeu um novo pacto federativo para o Brasil. Conforme a deputada, &eacute; necess&aacute;rio rediscutir a divis&atilde;o dos recursos p&uacute;blicos e as obriga&ccedil;&otilde;es dos Estados, da Uni&atilde;o e dos Munic&iacute;pios. O Pacto federativo est&aacute; em discuss&atilde;o na C&acirc;mara dos Deputados. Uma Comiss&atilde;o Especial vai debater o tema em audi&ecirc;ncias p&uacute;blicas que ser&atilde;o realizadas em todos os Estados do Pa&iacute;s.<br /> <br /> Conforme a parlamentar, os Estados e Munic&iacute;pios veem crescer cada vez mais os seus deveres e obriga&ccedil;&otilde;es, mas as receitas n&atilde;o acompanham. <em>&ldquo;&Eacute; essencial discutir o pacto federativo. Vamos analisar e debater o tema exaustivamente at&eacute; chegar a um entendimento de como o Brasil pode rever esse pacto entre as diversas esferas de governo&rdquo;</em>, afirma Dulce Miranda.<br /> <br /> <u><strong>O debate</strong></u><br /> <br /> No in&iacute;cio de 2013, em uma reuni&atilde;o convocada pelos presidentes da C&acirc;mara e do Senado, 23 governadores e l&iacute;deres partid&aacute;rios propuseram uma pauta legislativa de quatro itens que busca reformar o pacto federativo de modo a fortalecer as receitas de Estados e Munic&iacute;pios.<br /> <br /> Os itens acordados foram a renegocia&ccedil;&atilde;o das d&iacute;vidas de Estados e Munic&iacute;pios com a Uni&atilde;o; a obrigatoriedade de que novas despesas venham acompanhadas de fontes de financiamento; a extin&ccedil;&atilde;o do pagamento do Pasep para a Uni&atilde;o; e a inclus&atilde;o da arrecada&ccedil;&atilde;o da Cofins e da CSLL na base de c&aacute;lculo dos Fundos de Participa&ccedil;&atilde;o dos Estados (FPE) e dos Munic&iacute;pios (FPM). Os temas ainda n&atilde;o foram votados pela C&acirc;mara.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De olho nas oportunidades

Vagas temporárias: qual o perfil das pessoas a serem contratadas no Tocantins?

50% dos comerciantes preferem contratar mulheres para ocuparem os cargos.

Danos morais

Empresas são condenadas por negativar nome de mulher falecida no Tocantins

A suspensão das cobranças deveria ter sido feita logo após o óbito por conta de seguro.

Profissões

Top 20: Profissões que mais avançaram nos últimos anos e outras que sumiram

Nas que mais avançaram, há uma predominância de atividades voltadas para a saúde.

Oportunidades

230 vagas de emprego para Palmas, Araguaína e mais sete cidades do Tocantins

As cidades que têm mais vagas disponíveis são Araguaína, com 64, Palmas, 56, e Taquaralto, 26.

Política

Bolsonaro cogita Sérgio Moro no Supremo Tribunal Federal, diz presidente do PSL

Bebianno é cotado para ser ministro da Justiça num eventual governo Bolsonaro.

3ª Corrida da Justiça

Cerca de 1.000 atletas participam de tradicional prova noturna no Tocantins

Os corredores se dividiram em dois trajetos (5 e 10 km) finalizando na na Praça dos Girassóis.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.