Brasil

Advogado ganha emprego e curso de pós-graduação após fazer pedido em semáforo

Wítalo de Souza Cruz tem 26 anos e se tornou celebridade nas redes sociais.

Por R7 Brasil 2.753
Comentários (0)

19/06/2019 16h48 - Atualizado há 4 semanas
Pedido feito pelo advogado

Recém-empregado, o jovem Wítalo de Souza Cruz, de 26 anos, tornou-se celebridade nas redes sociais pela forma com que foi contratado, na última semana, para o cargo de assistente jurídico de uma incorporadora em Brasília (DF).

Ele despertou atenção ao se postar, de terno e gravata, na W3 Norte, ao lado de um semáforo em Brasília, com um cartaz em que pedia um emprego. Fornecia inclusive o seu número de celular.

A imagem viralizou e, sensibilizados, os diretores da empresa o chamaram. Ele começou a trabalhar, como assitente jurídico na BP Incorporadora, no início da última semana. Tudo aconteceu muito rápido, mostrando a força das redes sociais. Sete dias após tomar a iniciativa, ele arranjou um emprego.

Formado em Direito desde dezembro de 2016 e tendo recebido a certificação da OAB em fevereiro de 2017, ele trabalhava como comissionado no governo do Distrito Federal até janeiro último, quando foi demitido com a entrada do novo governo.

Wítalo de Souza nasceu na bela e pequena Cristino Castro (PI). Sem parentes na cidade grande, já que seus pais e sua irmã ficaram no Nordeste, passou a procurar emprego e, sem uma resposta positiva, chegou a se desesperar. "As contas começaram a se acumular”, diz.

Chamando a atenção

Foi quando, apoiado por sua namorada e pelos pais dela, tomou a decisão inusitada.

"Até que chegou um momento em que não deu para aguentar mais. Logicamente, sem trabalho, tive então de fazer essa faixa, na qual eu solicitava emprego. Fui para a frente do shopping que ficava na avenida W3 Norte," conta.

Sua iniciativa chamou a atenção dos que passavam. "E lá o pessoal ia passando, fiquei ao lado do semáforo, e as pessoas iam tirando fotos e publicando nas redes sociais e foi daí que veio essa repercussão. Não esperava que iria repercutir dessa forma, nunca imaginei, pensava que ia ficar só no DF, mas ultrapassou fronteiras, chegou ao Brasil todo e inclusive fora do país, na Bélgica por exemplo. As pessoas me desejavam sorte”, afirma.

Ele também ganhou um curso de pós-graduação da Escola da Magistratura do DF. Supreso com todas as suas conquistas, o advogado garante que não irá perder a oportunidade.

"A importância desta pós-graduação é a qualificação para o mercado de trabalho, até porque a gente não pode parar de buscar conhecimento, de crescer intelectualmente. Não esperava, nunca imaginei que iria ganhar um curso de pós e nem passava pela minha cabeça quando me coloquei com a faixa”, diz.

Só no horário do almoço

Wítalo faz uma reflexão de sua iniciativa, em meio a um País que tem de lidar com altos índices de desemprego. "Na verdade desejo que o Brasil seja o país das oportunidades, que se desenvolva melhor para que a situação dos desempregados despareça”, diz.

Ele se considera mais um entre muitos brasileiros com esse problema, que passam o tempo inteiro buscando alguma solução.

"O que eu fiz foi uma coisa que me veio à cabeça, realmente um momento de muita dificuldade e desespero; o brasileiro em si é muito criativo, as pessoas sempre têm ideias para arrumar algo diferente, me veio isso à mente, pode ser que outras pessoas façam de outra forma para chamar a atenção. Mas que aquilo que fiz fique como um símbolo de persistência”, pontua.

Na fala do advogado, a empolgação se limita à lembrança desta pequena história, tão rápida nesses tempos de redes sociais. O imediatismo das redes pode mudar algo do dia para a noite, mas o esforço deve ser o mesmo de sempre. Senão, de dinâmica e eficiente, a rede social se torna ilusória.

Wítalo parece estar ciente disso. Ele só responde, entre às 13h e 14h, horário de seu almoço. Ou após o expediente. Afinal, ainda mais em um trabalho novo, "prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém."

"Desculpe eu ter demorado (para responder), é porque o trabalho aqui está um pouquinho apertado".

E se despede, pelo mesmo WhatsApp que tanto o ajudou.

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.