Extinção da Dracma

Câmara aprova audiência e Carlesse será convidado a prestar esclarecimentos sobre fim da Dracma

O convite se estende ao secretário Cristiano Sampaio e delegado-geral Rossílio Correia.

Por Redação 1.207
Comentários (0)

14/08/2019 18h49 - Atualizado há 1 semana
O governador e demais citados não são obrigados a atender o convite

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou a realização de uma audiência para ouvir o governador do Tocantins Mauro Carlesse (DEM), o secretário da Segurança Pública, Cristiano Sampaio, o delegado-geral, Rossílio Correia, e outros três delegados que atuavam na extinta Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (Dracma), connforme já havia sido adiantado pelo AF Notícias.

A comissão quer esclarecimentos sobre a extinção da delegacia que era responsável pela investigação de crimes de corrupção. A Dracma também deflagrou a conhecida operação ‘Catarse’ que apura a presença de funcionários fantasmas no Governo e demais poderes.

O anúncio da extinção da delegacia especializada foi alvo de protestos e gerou indignação de policiais, delegados e população.  Após a extinção, os crimes de corrupção passaram a ser investigados pelo Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Dracco).

A audiência ainda não tem data definida e por ser apenas um ‘convite’, o governador e os demais mencionados não são obrigados a comparecer. Porém, a audiência deve acontecer mesmo sem a presença do governador.

Tanto o secretário da pasta, Cristiano Sampaio, quanto o governador Mauro Carlesse negaram qualquer tipo de motivação política para as mudanças anunciadas.

Segundo o novo regimento interno da Segurança Pública, além da Dracma, todas as Delegacias de Investigações passam a ser subordinadas ao Dracco, assim como as delegacias responsáveis por investigar furtos e roubos de veículos, crimes cibernéticos e tráfico de drogas. Sampaio disse que o objetivo das mudanças é melhorar o atendimento a população e aproveitar melhor os recursos públicos.

O governador e demais citados não são obrigados a atender o convite

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.