Fitness

Palmas é a 3ª capital do Brasil com menos obesos, mas nada de acomodação, diz nutricionista

De acordo com o estudo, Manaus e Cuiabá encabeçam a lista, com 23% da população.

Por Redação
Comentários (0)

06/08/2019 15h56 - Atualizado há 4 semanas
Pizza sendo repartida

Em 13 anos, o número de brasileiros obesos subiu 67,8%, com o índice saltando de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018.

Segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), do Ministério da Saúde, a cidade de Palmas, em contrapartida, figura na antepenúltima posição do ranking, entre as 27 capitais brasileiras.

De acordo com o estudo, Manaus e Cuiabá encabeçam a lista, com 23% da população enquadrada nesse perfil, enquanto Palmas conta com 16,3%.

No entanto, para a nutricionista e tutora do curso de Nutrição da Unopar Palmas, Ana Júlia Barcelos, apesar da boa posição nesse ranking, os palmenses não podem se acomodar. “Palmas possui, naturalmente, grandes parques que foram adaptados para a prática de atividades físicas. É necessário continuar a incentivar a prática de atividade física, além de desenvolver mais ciclovias”, orienta a docente.

Segundo ela, entre os motivos que ocasionam o aumento no número de obesos no País, o principal é a falta de informações corretas. “Temos muita informação no mundo digital, mas os leigos não conseguem filtrar o que realmente é verídico ou não”, comenta.

Ela também citou os hábitos mais comuns que levam à evolução dessa doença: ausência de atividade física e elevado consumo de alimentos pobres nutricionalmente, com alta concentração de açúcares e gorduras.

Para a especialista, é necessária uma revisão nos hábitos alimentares do brasileiro, com maior ingestão de frutas e hortaliças, menor consumo de alimentos ricos em açúcar ou gorduras – ou seja, ultraprocessados – e maior frequência na prática de atividade física.

Além disso, é importante uma maior divulgação sobre alimentação saudável em vários meios de comunicação e nas unidades básicas de saúde (porta de acesso ao sistema público de saúde), onde encontra-se a maior parcela de obesos do Brasil”, encerra.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.