Para 2022

Governo do Tocantins protocola orçamento de mais de R$ 11,4 bilhões na Assembleia

Governador ressalta que a LOA 2022 prevê um orçamento real.

Por Redação 1.434
Comentários (0)

13/11/2021 08h02 - Atualizado há 2 meses
Palácio Araguaia, sede do Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins protocolou o Projeto de Lei nº 12 referente à Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2022 na Assembleia Legislativa na tarde desta sexta-feira (12).

O valor estimado é de mais de R$ 11,4 bilhões e representa um crescimento de mais de R$ 500 milhões em relação ao orçamento aprovado para o exercício de 2021. O orçamento engloba todos os órgãos dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Defensoria Pública do Tocantins.

O Governo do Tocantins também protocolou na Assembleia o Projeto de Lei nº 11, que propõe a revisão da Lei nº 3.621/19, a qual instituiu o Plano Plurianual 2020-2023. 

O governador em exercício, Wanderlei Barbosa, ressalta que a LOA 2022 prevê um orçamento real, levando em consideração o cenário pandêmico que ainda reflete na economia mundial e resguardando o equilíbrio fiscal.

Todos os limites constitucionais relativos às despesas estão sendo preservados, com a manutenção e o desenvolvimento de ações em todas as áreas, Educação, saúde, desenvolvimento social, serviços públicos, infraestrutura, tecnologia, cultura. Enfim, nenhuma área ficará descoberta e o orçamento será gasto com a responsabilidade que a população espera de um gestor. Esse é nosso perfil”, destaca.

Sobre o crescimento da receita, o secretário de Planejamento e Orçamento, Sergislei de Moura, destaca que há uma previsão de incremento nas receitas na ordem de mais de R$ 541,5 milhões no orçamento proposto para o exercício de 2022 em relação ao orçamento aprovado para o exercício atual.

“Esse crescimento é fruto do incremento da arrecadação de recursos próprios, que compreendem os impostos, as taxas e contribuições de melhoria e de transferências correntes”, explica.

Receita estimada

Do total de R$ 11,4 bilhões, mais de R$ 7,68 bilhões correspondem ao Orçamento Fiscal e mais de R$ 3,76 bilhões ao Orçamento da Seguridade Social. 

Quanto à origem dos recursos estimados, mais de R$ 6,6 bilhões correspondem a Receitas Ordinárias do Tesouro, que são as receitas provenientes de arrecadação de impostos e outras receitas correntes. E mais de R$ 4,8 bilhões correspondem a Receitas de Outras Fontes, que são os valores advindos de operações de crédito (empréstimos que o Governo realiza com instituições financeiras), convênios firmados com a União, arrecadação das autarquias e fundos especiais, além de repasses fundo a fundo.

Despesa fixada

Cerca de 79% dos R$ 6,6 bilhões, oriundos dos Recursos Ordinários do Tesouro, que equivale a mais de R$ 5,21 bilhões, serão destinados ao Poder Executivo. Os 21% restantes, que correspondem a pouco mais de R$ 1,38 bilhão, serão destinados aos demais Poderes.

O orçamento destinado aos demais Poderes ficou estabelecido da seguinte forma: R$ 593,8 milhões (8,99%) para o Poder Judiciário do Tocantins; R$ 266,2 milhões (4,03%) para a Assembleia Legislativa; R$ 221,8 milhões (3,36%) para o Ministério Público Estadual (MPE); R$ 156,5 milhões (2,37%) para a Defensoria Pública (DPE); e R$ 148,7 milhões (2,25%) para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Principais áreas beneficiadas

A Secretaria de Estado da Saúde terá o maior orçamento dentre as pastas, com uma previsão de mais de R$ 1,9 bilhão. Em seguida vem a Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), com a previsão de mais de R$ 1,5 bilhão; e a área de Segurança Pública, com mais de R$ 1,4 bilhão distribuído entre a Secretaria de Segurança Pública, Secretaria da Cidadania e Justiça, Casa Militar, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e seus respectivos fundos.

Investimentos públicos

A área da infraestrutura também merece destaque, com um investimento previsto de R$ 118,9 milhões para a própria Secretaria de Infraestrutura, Cidades e Habitação; e mais R$ 838,8 milhões para a Agência Tocantinense de Transportes e Obras. Para o Fundo de Apoio a Moradia Popular, Desenvolvimento Urbano e Preservação Ambiental, está sendo destinado R$ 1,018 milhão; e as demais pastas somam R$ 441,6 milhões.

No total, serão mais de R$ 1,4 bilhão em investimentos, dos quais R$ 299,2 milhões são provenientes de recursos próprios e mais de R$ 1,1 bilhão de recursos de outras fontes.

Para o fortalecimento da gestão de pessoas, que compreende a concessão de direitos funcionais, progressões e data-base aos servidores, estão sendo destinados R$ 200 milhões para a Secretaria da Administração.

“É importante destacar que os percentuais de gastos com saúde e educação estão de acordo com os percentuais mínimos de investimento estabelecidos pela legislação nessas duas áreas. Outro ponto importante é que, em cumprimento à legislação estadual, serão destinados mais de R$ 87,7 milhões aos projetos de emendas parlamentares individuais, correspondente a mais de R$ 3,6 milhões em favor de cada parlamentar”, finaliza o secretário de Planejamento e Orçamento, Sergislei de Moura.

Plano Plurianual

O Projeto de Lei nº 11, que dispõe sobre a revisão do PPA 2020-2023, propõe ajustes em programas, objetivos, indicadores, metas e ações orçamentárias, em conformidade com a LOA 2022 e mantendo a continuidade das políticas públicas voltadas para o equilíbrio fiscal e o melhor atendimento à população, por meio de parcerias com os 139 municípios.

Conforme o PL, no âmbito dos Programas Temáticos foram realizadas adequações quanto à dinâmica de vacinação da população, responsável por reduzir drasticamente os números relativos à pandemia da covid-19, bem como inerentes ao papel do Estado como indutor do desenvolvimento com crescimento econômico e distribuição regional e municipal dos recursos públicos. 

Devido à retomada do crescimento econômico com base nas ações do programa Tocando em Frente, houve uma ampliação das metas estruturantes, passando para 257 em 2022, dez a mais que no ano de 2021. Os indicadores foram ampliados de 116 para 119, visando um melhor monitoramento do PPA.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.