Araguatins

Professora que colocou casa à venda para pagar dívida mudou de vida após abrir negócio

História de superação marcou lançamento do Prêmio Mulher que Transforma.

Por Redação 735
Comentários (0)

21/07/2022 11h15 - Atualizado há 4 semanas
Lançamento do prêmio em Araguatins, no Bico do Papagaio

Em Araguatins, história de superação marca lançamento do Prêmio Mulher que Transforma, da FIETO

 

As empreendedoras de Araguatins, no Bico do Papagaio, conhecerem o Prêmio Mulher que Transforma, na noite desta quarta-feira (20). O projeto foi apresentado pela consultora e idealizadora Nilmar Ruiz, que também trouxe a palestra O Poder Transformador da Mulher. 

Com o objetivo de inspirar mulheres a desenvolver suas ideias por meio do empreendedorismo, o projeto ainda busca dar visibilidade a estas empresas e identificar, reconhecer e incentivar de forma que contribua e fortaleça a representatividade feminina no segmento industrial do Tocantins.

Para a palestrante Nilmar Ruiz, cada cidade é única. “Em cada edição de lançamento do Prêmio Mulher que Transforma, são novas experiências e ensinamentos. Não foi diferente em Araguatins. A participação, o envolvimento e o entusiasmo das mulheres presentes e os insistentes pedidos para que voltássemos mais vezes, nos deram a certeza de que precisamos chegar nos municípios tocantinenses mais distantes levando informações e oportunidades”, avalia.

A empresária Ana Vitória, que também é presidente do Comitê de Mulheres do Sicredi em Araguatins, conta que segundo o Sebrae, 68% dos Microempreendedores Individuais (MEI) da cidade são mulheres. “Então, mais mulheres estão empreendendo, desde que seja fazer a unha, depilação, fotografia, doces. A cidade precisa alavancar no empreendedorismo feminino e torço para possamos fazer um trabalho firme para colocar uma mulher daqui do Bico para concorrer e vencer este prêmio”, ponderou Ana à todas as mulheres.

Garra e superação

Zuleide Benício Lima, nascida no Bico do Papagaio, é professora há quase 30 anos e abriu seu próprio negócio de produtos de limpeza durante a pandemia. Ela conta que sempre gostou de produzir produtos de limpeza, aprendeu com a mãe. “Muitos sempre me questionaram por quê eu não fazia estes produtos, já que eles sempre foram muito bons”, relatou a empresária.

Zuleide conta que acumulou dívidas e até colocou sua casa à venda, e que depois de ouvir o conselho de uma amiga, começou a fabricar os produtos de limpeza. Daí em diante, ela começou a pesquisar e a fazer cursos na área. “Iniciei com produtos mais básicos. Toda segunda-feira eu lançava algo novo. Fui fabricando e estudando. Agora, eu já tenho 700 clientes, oito cursos na área e trabalho hoje com 56 produtos diferentes. Tudo o que você pensar que tem em supermercados, eu tenho”, destacou.

A professora conta que após dois anos do início do negócio, já trabalha também com linhas de cosméticos, perfumaria, óleos corporais, linha de limpeza e aromatizadores. “Zu Saboaria Artesanal e Aromas é o nome da minha empresa. Não precisei vender minha casa. Trabalho durante o dia em serviço público, trabalho em escola à noite, e faço todos estes produtos sozinha, sem ajuda de ninguém. Eu vendo, eu divulgo, eu entrego", conta. 

Zuleide revela que já vende para outras empresas, e que trabalha cerca de 21 horas por dia, todos os dias.

O Prêmio

A programação de lançamento do Prêmio Mulher que Transforma abrange os 139 municípios tocantinenses, divididos em 12 regiões. O prêmio já foi divulgado em Arraias, Dianópolis, Gurupi, Ponte Alta do Tocantins, Porto Nacional e Tocantinópolis. A cerimônia de revelação das vencedoras acontece no dia 18 de agosto, em Palmas. 

Todas as informações necessárias, bem como regulamento e ficha de inscrição, podem ser conferidas aqui.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.