Internet

Artesanato indígena Krahô produzido no Tocantins deve ser vendido no comércio digital

Acervo cultural riquíssimo e que deve ser apresentado ao mundo.

Por Redação
Comentários (0)

20/07/2021 10h23 - Atualizado há 2 semanas

Representantes da Aldeia Manoel Alves Pequeno, localizada no município de Itacajá (TO), foram recebidos pelo presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Jairo Mariano, para discutir a consolidação do artesanato indígena nas plataformas de vendas online e a abertura de novos formas de comercialização e divulgação das peças de artesanato e biojoias produzidas pelo povo Krahô.

A reunião, realizada na última sexta-feira (16), contou com a presença do vereador Renato Krahô; da liderança feminina Krahô e coordenadora da Casa de Artesanato da Aldeia Manoel Alves, Raquel Rõrkwyj Krahô, e do coordenador Técnico da Fundação Nacional do Índio (Funai) de Itacajá, João Luiz Barros Carneiro

Ao apresentar as peças, os representantes do povo Krahô abordaram sobre a necessidade do fortalecimento do apoio aos artesãos da comunidade e a abertura de espaços de divulgação e venda dos artesanatos, como política de incentivo à cultura indígenas. “Precisamos fortalecer essa cultura e dar a visibilidade necessária para que as pessoas conheçam as nossas raízes, nossas histórias e tradições, por meio da nossa arte. Além de auxiliar no desenvolvimento e na geração de renda do nosso povo”, ressaltou Renato Krahô. 

O presidente da Adetuc destacou as ações de inclusão do artesanato tocantinense em plataformas como o Mercado Livre e também elencou as possibilidades de parcerias, intermediadas pelo o Governo do Estado, para ampliar o comercialização de peças de artesanato e biojoias. 

“Temos um acervo cultural que é riquíssimo e que deve ser apresentado ao mundo por meio do artesanato. A internet tem permitido essa conexão, tornando as plataformas de vendas uma vitrine de divulgação e comercialização desses produtos e que garante o aumento significativo da renda das famílias, principalmente nas comunidades indígenas”, destacou Jairo Mariano. 

Biojoias feitas a partir de miçangas.
Reunião com presidente da Adetuc

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.