De Araguaína

Delegado Rérisson avalia possível candidatura a deputado nas eleições 2018

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

24/03/2018 12h10 - Atualizado há 1 mês
Márcia Costa//AF Notícias  O delegado de Polícia Civil de Araguaína, José Rérisson Macêdo está avaliando o cenário para uma possível candidatura a deputado estadual ou federal nas eleições 2018. O delegado se tornou muito conhecido na região por solucionar crimes bárbaros com grande repercussão. Em entrevista ao AF Notícias, Rérisson afirmou que está avaliando essa possibilidade e a ideia será amadurecida, dependendo do apoio popular. "O sentimento popular é de que o país precisa ser passado a limpo. As pessoas boas precisam estar na política. O cargo público precisa de pessoas íntegras", defendeu.  Rérisson Macêdo já adiantou que objetiva, caso eleito, trabalhar em prol dos interesses coletivos, e não de meramente particulares. "Minha história permite que eu coloque o meu nome à disposição da população para trabalhar e realmente ser pago para defender os interesses da comunidade, e não de particulares e nem de determinados grupos", pontuou. Na opinião de Rérisson, a presença de um delegado ou policial, dentro do quadro político, pode inibir ações irregulares como a corrupção e o desvio de verbas públicas que tanto prejudicam a prestação de serviços à população. "Precisamos de pessoas que cheguem ao parlamento e busquem realizar seu trabalho na promoção de leis e temas que realmente atendam o interesse público", afirmou. Segurança pública  O delegado acredita que sua experiência na segurança pública pode contribuir com o Governo na promoção de ações e políticas públicas de combate à criminalidade. "Com a visão e experiência que tenho, dá para criar mecanismos para que tenhamos um sistema de segurança pública com mais investimentos. Também dá para apontar ao Governo do Estado diretrizes a serem adotadas para alcançar melhores resultados, otimizando o que já tem", declarou. Autonomia e liberdade para investigar A liberdade e autonomia da polícia para investigar é um dos pontos defendidos pelo delegado. "Precisamos dar autonomia para as polícias. Autonomia de gestão, administrativa e financeira nas unidades. Elas precisam atuar com toda liberdade e alcançar criminosos, não só os que furtam galinhas, mas os grandes protagonistas que desviam milhões", disse. Para Rérisson, o desvio de verba é um dos maiores problemas da administração pública em geral. "Um grande problema é o desvio de verba pública, que vai pelo ralo milhões e milhões. Por causa do furto de uma galinha, que custa R$ 30, o 'cara' vai para cadeia, e o que desvia R$ 30 milhões continua no mesmo lugar", comparou. Nem todos sabem, mas o delegado Rérisson Macêdo é filiado há muitos anos ao PSDB. "Tenho recebido vários convites para outros partidos e estamos analisando. Afinal de contas, não defendo questão partidária, mas a população; não defendo partido político, defendo o povo", frisou. Experiência na política Rérisson Macêdo tem 56 anos e é natural de Fortaleza (CE). Ele está no serviço público há 37 anos, foi vice-prefeito da cidade de Riachinho (TO) e prefeito por um ano, após renúncia do então gestor. A esposa do delegado, Zilmia Luiza, foi a vereadora mais votada de Riachinho. " E como operador do direito, busco apoio dentro da advocacia, Ministério Público, magistratura, policiais civis e militares e sociedade em geral", finalizou Rérisson Macêdo.

Comentários (0)

Mais Notícias

Outros 9 convocados

Amastha é convocado para depor dia 30 na CPI que investiga rombo no PreviPalmas

Os depoimentos estão marcados para os dias 30 deste mês e 6 de novembro.

Tocantins

MPE pede afastamento de prefeito por farra de contratações e gastos excessivos

O MPE requer ainda que seja determinada a redução de 20% nos gastos em 30 dias.

ASTT

Mais de 220 veículos apreendidos em Araguaína serão leiloados em novembro

Segundo o edital, todos os veículos estão na modalidade circulação e foram recolhidos durante operações de fiscalização.

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.