Programa Casa Legal

Prefeitura de Araguaína entrega títulos de regularização fundiária para mais de 100 famílias

Evento fez parte da comemoração dos 63 anos de Araguaína.

Por Redação 791
Comentários (0)

18/12/2021 11h44 - Atualizado há 6 meses
A cerimônia de entrega foi realizada na tarde dessa sexta-feira

Cerca de 113 famílias do setor Itaipu receberam da prefeitura de Araguaína o registro dos terrenos onde construíram suas casas.  A ação faz parte do Programa de Regularização Fundiária Casa Legal, realizado em parceria com o TJTO (Tribunal de Justiça do Tocantins). O evento ocorreu na tarde dessa quarta-feira (17), na quadra esportiva do bairro.
 
Uma das beneficiadas foi a moradora Magnólia Soares, de 51 anos, que comprou o lote onde construiu seu lar há 28 anos. “O Itaipu era precário e agora digo que tenho gosto de morar, ainda mais com o título. A gente era insegura sobre a Prefeitura exigir o título, ao invés disso ela deu. Foi uma atitude muito humana do prefeito”.
 

Muitos moradores chegaram à região quando ainda era só areia e mato. Um desses pioneiros, Francisco Félix de Oliveira, de 58 anos, conta que ao longo dos 31 anos criou amor pelo local. “Sou guerreiro aqui, entramos com facão para limpar e buscávamos água no Córrego Tiúba. A gente não tinha condições de fazer o documento e agora tenho tudo. Eu vou morrer aqui, foi onde criei meus filhos, meus netos e estou criando bisnetos. Aqui dá fruto”.

As visitas no setor foram iniciadas em setembro e muitas reuniões foram realizadas até que toda comunidade tivesse conhecimento das intenções da Prefeitura. “É muito difícil você chegar na casa da pessoa e não ser aceito, então eu fico muito feliz de entregar o título e vencer essa desconfiança. Nenhuma obra que já participei me deu mais satisfação do que ver a felicidade desses moradores”, contou o secretário do Planejamento, Frederico Prado.
 
O presidente do TJTO, desembargador João Rigo, ressaltou o compromisso do Município. “Não foi uma enrolação fundiária e eu desafiei a Prefeitura a fazer 2.000 novas regularizações no próximo ano, porque quando a gente aprende fica fácil”. Rigo também orientou os moradores quanto aos novos valores. “As suas casas agora têm muito mais valor, mas não vendam por qualquer preço. Dê a ela o valor que ela merece”.
 

Agilidade, sem burocracia

O programa atenderá tanto as famílias que ocuparam áreas públicas quanto às propriedades particulares invadidas até 2016, independente dos diferentes níveis econômicos. Uma casa é irregular quando o ocupante não é o proprietário do local registrado em um cartório de registro de imóveis. O Casa Legal pretende resolver essas irregularidades eliminando as burocracias.
 
“Aqui nós não estamos julgando, estamos prevenindo conflitos, porque onde há informalidade há conflitos. Com o programa, a Justiça está ajudando o Município nas polícias públicas e eu quero parabenizar o prefeito por entender que esse programa resgata o direito de propriedade, que é uma garantia constitucional”, afirmou a desembargadora Etelvina Sampaio Felipe.
 
Parceria com a Justiça

A atuação da Prefeitura é junto ao Nupref (Núcleo de Preservação e Regularização Fundiária) do TJTO. Em março, o prefeito Wagner Rodrigues assinou um termo de cooperação com o órgão, traçando metas e dispondo servidores para auxílio nos processos que atende a Lei Federal nº 13.465/17, que instituiu a Regularização Fundiária Urbana (Reurb).
 
O programa está regulamentado pela Lei Complementar 092, publicada no Diário Oficial de Araguaína em outubro de 2021.
 
 Comemoração de aniversário

O evento foi o último realizado em comemoração aos 63 anos de Araguaína, sendo que o setor já havia aparecido na programação deste ano com a inauguração da infraestrutura completa, com asfalto, drenagem, calçada e sinalização.

“Em nome do prefeito Wagner Rodrigues, que está em viagem buscando mais melhorias, eu agradeço a todos. É preciso acompanhar a grande transformação que estamos passando. Neste ano, entregamos o Laticínio Municipal, a Guarda Municipal em novo prédio, asfalto em vários setores, pontes na zona rural e ainda a iluminação de Natal”, lembrou o vice-prefeito, Marcus Marcelo. 

Uma das beneficiadas foi a moradora Magnólia Soares, de 51 anos, que comprou o lote onde construiu seu lar há 28 anos
Vice-prefeito Marcus Marcelo durante o evento de entrega dos títulos

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.