Sobral – 300×100
Seet

Aliança entre Marcelo e Ataídes para eleições de 2018 seria apenas ‘especulação’

Agnaldo Araujo - |
Foto: Divulgação
Governador Marcelo Miranda (esq.) e senador Ataídes Oliveira (dir.)

As eleições de 2018 prometem surpresas em várias Estados. No Tocantins, segundo divulgado pelo Estadão, neste domingo (15), uma dessas alianças seria entre o atual governador Marcelo Miranda (PMDB) e o seu rival político, o senador Ataídes Oliveira, presidente regional do PSDB.

De acordo com a reportagem, o acordo desenhado entre os dois prevê que Marcelo Miranda dispute o Senado e o tucano, o governo do Estado. A estratégia seria para dificultar uma possível condenação do atual governador na Operação Lava Jato.

Marcelo Miranda foi citado na delação da Odebrecht por suposto recebimento de R$ 1 milhão por intermédio do ex-deputado Eduardo Cunha. Caso esteja no cargo de senador, terá foro privilegiado e a honraria de ser julgado pelo Supremo Tribunal Federal. Nesse caso, uma condenação se torna mais improvável, visto que o STF ainda não condenou ninguém na Lava Jato. No cargo de governador, o julgamento compete ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O partido de Ataídes Oliveira, o PSDB, é da base do presidente Michel Temer, que por sua vez é do PMDB, mesma sigla de Marcelo Miranda, e uma aliança não estaria fora de cogitação. Contudo, publicamente não há nenhum sinal de aproximação política entre os dois. Pelo contrário, Ataídes critica frequentemente a gestão estadual.

Outro ponto é que Ataídes estaria inelegível devido a doações irregulares feitas à campanha do ex-governador Siqueira Campos, em 2010. Mas a defesa de Ataídes entende que a decisão do TSE não trata de ilegibilidade e deve interpor recurso no STF.

Além disso, o próprio senador Ataídes negou a informação divulgada pelo Estadão. Fontes do AF ligadas ao governador também afirmaram que não existe nenhuma articulação nesse sentido. “É apenas especulação“, disse a fonte.

Comentários pelo Facebook: